Tudo sobre veículos & Cia.

José Carlos Couto

Publicitário também formado em Economia pela PUC-SP é especialista em automobilismo com formação em Mecânica pelo SENAI-SP. Criador nos anos 90 da REVISTA FORA DE SÉRIE, primeira revista a tratar do mundo dos veículos fora de série. Lançou no mercado o JORNAL FOTOCLASSIFICADO, primeiro periódico no país com anúncios de veículos com fotos. É profundo conhecedor e estudioso de assuntos relacionados ao mundo dos automóveis e derivados da indústria automotiva.

MERCEDES- BENZ AMG GT C ROADSTER

Neste início de semana, fomos surpreendidos pela notícia de um acidente fatal que envolveu um conhecido empresário dono de uma grande rede de supermercados do sul do país.

Ele dirigia uma Mercedes- Benz Amg Gt C Roadster  , voltava de Criciúma para Curitiba quando seu carro,  colidiu gravemente com um  outro veículo. Na sequência, a Mercedes bateu contra um poste. O choque foi tão forte que o veículo do empresário se partiu ao meio.

Não sabemos de quem é a culpa do acidente, erro do motorista; falha mecânica, via em condições inadequadas, enfim seja qual foi a causa, nossas estradas também não estão preparadas para um veículo deste padrão.

O VEICULO

Estamos falando de um dos carros mais caros da marca, atrás apenas de GT R e GT R Pro. Sua capota é de lona e pode ser aberta com o veículo em movimento a até 50 km/h, em processo que demanda 11 segundos.

 Com motor V8 bi turbo de 4 litros, calibrado para entregar 557 cv e 68,3 mkgf, o tempo para contemplar a paisagem é muito escasso. Seu 0-100 km/h, segundo o fabricante, ocorre em 3,7 segundos, com velocidade máxima de 316 km/h limitada eletronicamente. O câmbio é o conhecido Speedshift, automatizado de dupla embreagem com sete marchas.

Entre os itens de série, o GT C Roadster traz quadro de instrumentos digital com tela de 12,3 polegadas, central multimídia de 10,25 polegadas e sistema de GPS que permite registrar informações de de desempenho em pista fechada durante um track day.

A tração é integral inteligente, sistema conhecido como 4Matic+, com entrega de torque prioritariamente ao eixo traseiro, mas com distribuição dinâmica que pode variar a uma distribuição de até 50:50.

OS DETALHES

O esportivo conversível ainda tem grade e faróis inspirados no GT 63 quatro portas e novo difusor. O comprador ainda pode escolher entre 10 opções de cores externas e cinco de acabamento interno.

Esqueça qualquer peça de plástico: no acabamento, há couro legítimo, fibra de carbono, alumínio e camurça sintética Alcântara por todos os lados.  Refinamento só não basta, o Mercedes recompensa ainda o investimento de sete dígitos com cinco diferentes modos de condução, amortecedores de rigidez variável e até ajustes do ruído que sai pelo escapamento.

UM CARRO PARA AS PISTAS

Convenhamos que o AMG GT C Roadster não é nada acessível – e nem estou falando do preço, que cruza a barreira do R$ 1 milhão! Afinal, é difícil imaginar um conversível desses no trânsito e nossas estradas, com motos driblando retrovisores e buracos torturando a suspensão.

 

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--