Tudo sobre veículos & Cia.

José Carlos Couto

Publicitário também formado em Economia pela PUC-SP é especialista em automobilismo com formação em Mecânica pelo SENAI-SP. Criador nos anos 90 da REVISTA FORA DE SÉRIE, primeira revista a tratar do mundo dos veículos fora de série. Lançou no mercado o JORNAL FOTOCLASSIFICADO, primeiro periódico no país com anúncios de veículos com fotos. É profundo conhecedor e estudioso de assuntos relacionados ao mundo dos automóveis e derivados da indústria automotiva.

CARRO ZERO PREMIUM OU USADO DE LUXO GLAMUROSO?

Parece que os brasileiros começam a entender que comprar carro usado é sinônimo de negócio inteligente.

Prova disso é que o mercado de usados está bem aquecido nos últimos meses.

 Vamos tomar por base o Corolla modelo 2018 lançado no primeiro semestre do ano passado. Ele é o mais recente exemplo que prova que comprar 0km não pode ser a única opção do consumidor.

 A Toyota apresentou o novo Corolla partindo de R$ 91 mil na versão GLi Upper com câmbio automático (menos que isso só com câmbio manual). O campeão de vendas ganhou novo desenho frontal e lanternas com led.

 O grande atrativo são os controles eletrônicos de estabilidade e tração, uma reivindicação antiga dos proprietários. O veículo também inclui airbags de cortina, que se somam aos frontais, laterais e de joelho para motorista.

 

Eu não tenho dúvidas que continuará vendendo bem. Porém, quando vejo que esse simples sedã médio passou da casa dos R$ 90 mil, inevitavelmente faço um comparativo com o mercado de carros usados.

Você sabia que é possível colocar na garagem um sedã premium pelo mesmo preço?

 Seguem algumas opções, considerando apenas sedãs modelos 2014 para frente, por ordem de tamanho e com preços entre R$ 90 mil e R$ 95 mil. Vale destacar que os preços desses usados são com base na tabela FIPE e não duvido que o leitor consiga pagar até menos que isso por esses carros.

AUDI A3 1.8 AMBITION 2015 – R$ 95 MIL

A marca das quatro argolas mandou muito bem no design do A3. Porém é um pouco decepcionante entrar em uma das versões de entrada, pois é um carro bem simples, que aparenta custar mais do que vale.

Entretanto, a versão Ambition, mais completa, enche os olhos e não nega ser um Audi: muitos equipamentos de conforto e conveniência, como ar condicionado de duas zonas, sistema start-stop, banco elétrico, controlador de velocidade, multimídia e teto solar.

 Não tem o mesmo espaço interno do Corolla. Mas compensa com o ótimo motor 1.8 turbo com 180 cv e 25,5 kgfm, que arranca sorrisos do motorista sem prejudicar o bolso na hora de abastecer.

 

MERCEDES-BENZ C200 2014 – R$ 90 MIL

Que tal um sedã com a estrela de três pontas na garagem? Pois com o valor do Corolla de entrada, é possível levar um C200 2014, um Mercedes de verdade, com o tradicional motor longitudinal dianteiro e tração traseira.

 Escolhi o C200 ao invés do C180 justamente por oferecer muito mais que o Corolla. O motorzão 1.8 turbo tem 184 cv e 27,5 kgfm. Já o interior entrega acabamento primoroso.

Tem ar condicionado de duas zonas, controlador de velocidade e teto solar, inexistentes no Corolla de entrada. É praticamente do mesmo tamanho do Corolla, mas o interior é mais apertado no banco traseiro.

 

BMW 320I 2014 – R$ 93.4 MIL

Nesta lista de sedãs premiuns, não poderia faltar um BMW. O 320i tem exatamente o mesmo tamanho do Corolla, porém não consegue o mesmo espaço interno por conta do motor longitudinal dianteiro com tração traseira.

 Assim como no Mercedes, essa configuração permite uma tocada mais esportiva. Fora a questão da falta de espaço, o que sobra é um carro com muita qualidade construtiva. Há também um excelente motor 2.0 turbo com 184 cv e 27,5 kgfm que faz toda a diferença e só por aqui já valeria a compra.

 

VOLKSWAGEN JETTA 2.0 TSI 2016 – R$ 94.3 MIL

Mais um alemão para a lista e dessa vez de uma marca popular. O Jetta é concorrente direto do Corolla, mesmo no mercado de carros usados.

 Com o valor do Corolla 0km de entrada, é possível levar o top de linha dos Jettas com pouquíssimo tempo de uso. Com 8 cm a mais de comprimento, tem muito espaço para passageiros e bagagem. A lista de equipamentos dá um banho até no Corolla mais completo.

O motor é um capítulo à parte. O 2.0 turbo entrega 211 cv e 28,6 kgfm, ou seja, é um lobo em pele de cordeiro. Um carro único, com uma das melhores relações custo/benefício do mercado.

 

AUDI A4 ATTRACTION 2015 – R$ 93 MIL

Se o A3 não te atende por conta do tamanho, o A4 entrega com sobra quando comparado com o Corolla. O motor 1.8 turbo com 170 cv e 32,6 kgfm é bem mais forte e “torcudo” que o Corolla. E o melhor: sem ser mais gastão. Consegue média de consumo excelente para o porte e desempenho do carro.

 O refinamento fica evidente na suspensão, independente nas quatro rodas. A lista de equipamentos é farta, com ar condicionado de duas zonas, sistema start-stop, banco elétrico, controlador de velocidade, sensores crepuscular, de chuva e de estacionamento, faróis de xenônio.

 Com sorte, é possível pegar a versão Ambiente, com teto solar, banco do passageiro elétrico e multimídia. Nada disso que listei está presente no Corolla GLi Upper.

 

FORD FUSION TITANIUM 2015 – R$ 95 MIL

Para fechar a lista, o maior dos sedãs tem 25 cm a mais que o Corolla e está mais para grande do que para médio. Se espaço na garagem não for problema, considere esse Ford para colocar em sua garagem.

A condução é extremamente confortável, com acerto de suspensão irrepreensível. O interior é repleto de tecnologia, inclusive com um painel colorido que dispensa comentários.

 O motor é o mais forte da lista, sendo um 2.0 turbo com 240 cv e 34,7 kgfm. Neste valor de R$ 95 mil, é possível levar a versão mais completa, com tração nas quatro rodas, um diferencial no segmento. Para os que estão com pé atrás com os conhecidos problemas do câmbio PowerShift da Ford, fique tranquilo que o Fusion tem um tradicional câmbio automático de 6 marchas.

Você pode até dizer: “Ah, mas eu valorizo a garantia de fábrica”. Ótimo! Escolha uma marca que ofereça longos prazos de garantia e procure por um modelo que passou pelas revisões nas concessionárias. Ou, ainda, você pode argumentar algo como “Ah, mas quanto mais velho e rodado o carro, mais difícil revendê-lo depois”. Balela! Toda panela tem sua tampa, e sempre haverá um comprador interessado no seu veículo. Tenho certeza que, mesmo dando um desconto na negociação, você vai perder menos do que na desvalorização do carro novo.

Fonte -Carsale

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--