Tudo sobre veículos & Cia.

José Carlos Couto

Publicitário também formado em Economia pela PUC-SP é especialista em automobilismo com formação em Mecânica pelo SENAI-SP. Criador nos anos 90 da REVISTA FORA DE SÉRIE, primeira revista a tratar do mundo dos veículos fora de série. Lançou no mercado o JORNAL FOTOCLASSIFICADO, primeiro periódico no país com anúncios de veículos com fotos. É profundo conhecedor e estudioso de assuntos relacionados ao mundo dos automóveis e derivados da indústria automotiva.

SEU CARRO EM QUARENTENA!

O CARRO EM QUARENTENA

Em tempos de isolamento social e trabalho em home office, muitas vezes o veículo pode ficar um bom tempo estacionado na garagem e alguns cuidados são importantes para manter o bom funcionamento de todos os sistemas. Desde assuntos mais simples, como o que fazer para não deixar a bateria acabar, até os mais complexos e inusitados, como higienização de ar-condicionado, a ideia é manter o isolamento social. Por conta disso, os serviços podem ser feitos na garagem da sua casa, pelo próprio proprietário.

ANTES DE QUALQUER COISA, SÓ SAIA DE CASA SE NECESSÁRIO

Por mais que a situação do veículo, no caso da revisão do carro, seja importante, também é fundamental lembrar que o isolamento social é um “mal necessário” para conter a pandemia e evitar que o coronavírus faça ainda mais vítimas em nosso país.

A BATERIA

"O ideal é ligar o carro ao menos uma vez por semana. Se puder ir para a rua, rode por uns 15 ou 20 minutos. Se não tiver como sair, mantenha o motor ligado também por esse período, mas sempre ao ar livre".... Uma bateria em bom estado é capaz de suportar tranquilamente 15 dias sem que o carro seja ligado. Mas segundo a fabricante Moura, se o veículo for ficar parado por um período maior que 20 dias, a recomendação é desconecta-la do veículo (consulte manual do veículo).

CARROS HIBRIDOS

Os veículos híbridos que, além do motor à combustão possuem baterias e motor elétrico, precisam de um cuidado especial se ficarem muito tempo parados. O grande diferencial dos carros híbridos são as baterias e é este o maior ponto de atenção. Elas são responsáveis por armazenar a energia que será usada pelo motor elétrico e permite ao motorista rodar sem utilizar combustível. Caso o proprietário perceba que a bateria caiu abaixo dos 25%, a recomendação é ele realizar a recarga até o nível próximo de 25% novamente.

OS PNEUS

Para evitar que eles fiquem "quadrados". Seria ideal movimentar o veículo com voltas no quarteirão. Esse tipo de avaria, no entanto, só costuma ocorrer em carros que ficam um tempo bem mais longo sem rodar - a partir de 60 dias. De qualquer forma, se é para deixar tudo "tinindo" quando as medidas de isolamento terminarem, uma voltinha é bem-vinda. Mantenha-os com a calibragem máxima recomendada pelo fabricante para evitar danos por baixa pressão. Segundo a Michelin, mesmo sem rodar, é normal que o pneu perca naturalmente em torno de 1 psi por mês. Mas isso pode piorar em caso de pequenos furos ou válvulas danificadas.

OS FREIOS

Uma prática muito utilizada em carros que ficam parados por longos períodos é deixar o freio de estacionamento solto. Isso evita a colagem das lonas ao tambor ou das pastilhas ao disco. Obviamente, não esqueça de calçar o veículo.

A HIGIENIZAÇÃO

Para quem quiser por a mão na massa, lembre-se de que o álcool gel, eficiente para higienização das mãos no combate à doença, pode danificar o painel e outras peças do veículo. Opte por panos úmidos com sabão neutro e água, sem deixar o conteúdo respingar, para manter volante, laterais de porta, maçanetas, botões do vidro elétrico e outros comandos sempre limpos e livres do vírus.... –

OS ESTOFADOS

A limpeza dos estofados dá um pouquinho de trabalho, mas, com paciência, o serviço pode ficar como o de um verdadeiro profissional. O primeiro passo é dar uma boa geral com o aspirador de pós. Se você não tiver os portáteis, próprios para carros, pode usar o doméstico mesmo, que ele dá conta do recado.

O MOTOR E O ÓLEO

As fabricantes recomendam que o motor seja ligado uma vez por semana durante 10 minutos. Esse tempo é suficiente para fazer o óleo circular pelo motor, bem como acionar outras importantes peças de funcionamento do carro. Deixar o motor desligado por longos períodos se enquadra no que os fabricantes consideram como “uso severo” do veículo, já que o óleo se degrada com o tempo. Por via das dúvidas, a recomendação é trocar o lubrificante após o período de hibernação, mesmo que os prazos de troca ainda não tenham sido atingidos.

O AR CONDICIONADO

. O primeiro passo é consultar o manual do veículo para descobrir onde a peça está localizada. Normalmente fica no painel, dentro da cabine. Ao encontrar a peça, verifique se uma limpeza será suficiente ou se é o caso de troca. Quanto mais claro e sem pó acumulado ele estiver, mais indicada é a simples limpeza. Para resolver esse problema, passe um pano seco em toda a peça e, na sequência, com muito cuidado, use o aspirador de pó para tirar o restante. Esse simples procedimento deixará o ar-condicionado pronto para aguentar mais um tempinho

O COMBUSTIVEL

Segundo especialistas, o ideal é evitar guardar o carro com o tanque muito vazio, pois isso pode causar acúmulo de partículas de sujeira no fundo e, ao voltar a ligar o veículo, os injetores e filtros podem entupir. A dica é deixar ao menos metade do tanque com combustível, de preferência de boa qualidade. "Se for gasolina, opte pela aditivada. Se for etanol, evite colocar em postos que praticam preços muito abaixo da concorrência

CARROS ESTACIONADOS AO AR LIVRE

Para veículos estacionados em locais abertos, além das orientações acima, é muito importante a limpeza externa para conservar a pintura do veículo.

Outro ponto importante é cobrir o carro, se possível, com uma capa apropriada para proteção contra os raios solares, bem como a chuva e também o sereno da madrugada. Esses cuidados são importantes em todos os momentos, mas agora, com os veículos estacionados, se fazem fundamentais.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--