Primeiro Leitor

Olá, sou Mario Vicenti, editor do jornal Integração e nas horas vagas, quando muito, adoro escrever: romances;crônicas;contos;artigos;post etc. Sempre gostei de ler e meu primerio livro foi um romance realístico "Sem família" quando ainda tinha uns 12 anos acho...

Quero aqui colocar pra fora meus pensamentos atuais e antigos. Colocar algumas poesias que fiz quando ainda tinha 18 anos e por aí vai.

Como diz Pedro Bial, tudo é texto. Temos que ler o mundo a partir de um olhar mais agudo, atento e justo. Estamos na era do isolamento ao que nos remete a muitas reflexões e pensar na humanidade é um exercício fascinante.

Por que primeiro leitor? Simples, pois para quem escreve, a primeira leitura sempre será do próprio autor, concorda?

Meus contatos mario@mariovicente.com.br  / whats  (45) 99954-3000

Boa leitura e obrigado pela visita. Ab.

Problema de zumbido no ouvido pode ser sintoma emocional?

Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

Há mais de uma ano eu estou na faixa dos 15% da população mundial que sofre com problema de zumbido no ouvido.

Em geral, a maioria dos pacientes com esse sintoma faz parte da população idosa. Bem, eu estou chegando lá, fim do ano vou completar 60 e as dores já chegaram...

Contudo, alguns têm dúvida se esse ruído pode surgir a qualquer idade. Outros acreditam que pode aparecer por causa de distúrbios emocionais. Leia esse artigo e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Problema de zumbido no ouvido é sintoma, não doença

Primeiro, precisamos colocar de forma clara a diferença entre sintoma e doença. Inicialmente, o zumbido no ouvido pode ser identificado como um sintoma, ou seja, uma consequência, ou ainda um efeito de alguma enfermidade.

O zumbido pode ser caracterizado por sons que não possuem nenhuma origem externa aparente. Nestes casos, a sensação surge por diversos fatores. E é preciso saber quais são eles para tratar o paciente de forma correta e eficaz.

Como vivem as pessoas que tem zumbido no ouvido

Segundo o otorrinolaringologista Dr. Cassio Antonini, os relatos dos pacientes diferem sobre os ruídos. Em geral, o problema de zumbido no ouvido pode se manifestar por meio de sons diversos, como por exemplo:

  • Apito;
  • Barulho de cigarra;
  • Chiado;
  • Cachoeira;
  • Concha;
  • Panela de pressão.

Apesar de alguns enfrentarem verdadeiro tormento no dia a dia, outros possuem o sintoma de forma quase imperceptível. Inclusive, muitos pacientes convivem com essa condição sem nem mencioná-la em exames médicos.

Problemas emocionais podem causar zumbido no ouvido?

Quando os pacientes começam a ouvir os zumbidos, surge o incômodo e o desconforto. Eventualmente, problemas psiquiátricos podem se manifestar. E sim, talvez seja apenas por causa do aparecimento do zumbido no ouvido.

Em contrapartida, ansiedade e depressão podem estimular os canais auditivos. Qual é o resultado? Além de todos os sintomas que podem surgir com essas condições, o zumbido também aparece.

Conheça outras causas que podem levar ao distúrbio

Já sabemos que o fator emocional está entre as possíveis causas dessa situação. Porém, existem muitos outros elementos que podem levar ao problema de zumbido no ouvido. Conheça alguns deles:

  • Cera acumulada nos ouvidos;
  • Pacientes com diabetes e/ou Síndrome de Ménière;
  • Infecções e/ou lesões no ouvido;
  • Perda de audição com o avanço da idade;
  • Desvios de coluna;
  • Disfunções da articulação da mandíbula;
  • Alterações cardiovasculares;
  • Consumo excessivo de cafeína, álcool e/ou tabaco.

Existe cura para o problema de zumbido no ouvido?

Conversas entre conhecidos leigos e falta de instrução profissional podem levar os pacientes a criar teorias sem fundamento. Justamente por isso surgiu o mito de que esse sintoma não tem cura.

Porém, especialistas já comprovaram inúmeras vezes que essa não é a verdade. Além de existirem tratamentos de acordo com cada causa, existe ainda a terapia de habituação, que será explicada a seguir.

Tratamentos, medicamentos e terapia de habituação

Quando o zumbido está associado com a perda auditiva (o que acontece na maioria das situações) aparelhos auditivos são indicados. Porém, quando o problema não decorre dessa origem, é preciso identificar de onde ele vem.

Os gatilhos são os elementos que provocam ou pioram o problema de zumbido no ouvido. Alguns dos gatilhos mais comuns são:

  • Chocolate;
  • Sal;
  • Doce;
  • Cafeína;
  • Nicotina;
  • Álcool.

Contudo, quando não é localizada a causa, vasodilatadores periféricos, anticonvulsionantes e ansiolíticos podem ser prescritos. Por último, os pacientes podem tentar as técnicas de terapia de habituação.

Durante a terapia, são definidas as principais características do zumbido no ouvido. Então é feito um treinamento para se habituar ao ruído. Seja qual for à situação, procure um médico caso esteja percebendo ruídos no ouvido.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER EM SEU EMAIL

Deixe seu email aqui. Preservamos sua privacidade.