Agronews

92ª Expofeira de Pelotas :Seminário mostra pesquisa sobre morangos mais limpos

Na tarde desta segunda-feira, 8 de outubro, durante a 92ª Expofeira de Pelotas,  a Embrapa Clima Temperado (Pelotas,RS) e instituições parceiras, promovem o 1º Seminário de Manejo de Plantas Cultivadas em Substratos, que acontece nas dependências da Associação de Engenheiros Agronômos de Pelotas (Aepel), dentro do Parque Idelfonso Simões Lopes, na Associação Rural de Pelotas.

A atividade está marcada para iniciar às 13h, tendo a primeira palestra sobre Manejo Nutricional do Morango, apresentada por Clevison Michelon, da Green; às 14h15, Cultivares: Presente e Futuro, com a abordagem de Sandro Bonow, da Embrapa; às 15h, o tema debatido será referente a IN02 - Rastreabilidade na Produção de Morangos pela Emater/RS-Ascar. A programação se encerra às 16h.

Cultivares: Presente e Futuro
O pesquisador Sandro Bonow vai falar sobre os trabalhos desenvolvidos pela Unidade de pesquisas, especialmente, aos trabalhos de melhoramento genético do morangueiro. Há cerca de quatro anos, os pesquisadores da Embrapa e de outras instituições parceiras, se dedicam a desenvolver uma variedade nacional, já que as mudas utilizadas pelos agricultores são importadas. O projeto, que segue e está entrando para uma fase de resultados, após testes de plantas, trata do Melhoramento Genético do Morangueiro visando Adaptação, Resistência a Pragas e Qualidade de Fruta.

Segundo o pesquisador, um trabalho que pretende lançar um variedade brasileira de morango mais resistente a pragas e doenças, reduzindo a aplicação de defensivos químicos e  que possa  se adaptar às diferentes condições regionais. "As variedades desenvolvidas na década de 1970 pela Embrapa, embora bem-sucedidas, tinham foco bastante voltado à indústria – um dos pontos fortes da produção em Pelotas – e, por isso, apresentavam acidez ...

cooperativa Sicredi

... maior, o que não atrai tanto o consumidor quando o foco é o consumo da fruta fresca", explicou Bonow.

Este projeto é realizado em rede de pesquisa, liderado pela Embrapa, com a participação da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Lajes (RS); Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), em Caxias do Sul (RS); Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba (PR) e Instituto Federal do Sul de Minas Gerais, em Inconfidentes (MG).

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--