A Oração de Francisco

A famosa Oração de Francisco, também conhecida como Oração da Paz, curiosamente, não é de autoria de Francisco de Assis como se imagina. Sua origem exata é desconhecida, mas alguns estudiosos sustentam que o autor seria um monge que teria vivido no norte da França, nos primeiros séculos do cristianismo. O que se sabe ao certo é que a oração surgiu escrita, anonimamente, num boletim religioso em Paris, em 1912. Quatro anos depois, foi impressa em Roma num folheto cujo verso trazia a figura de São Francisco. Em virtude disso, a oração passou a ser atribuída ao frade italiano que viveu na cidade de Assis. 

O fato de a oração de Francisco não ser originariamente dele não é, porém, relevante, pois a beleza de sua mensagem atravessou o tempo como um dos poucos testemunhos não torcidos da verdadeira doutrina de Jesus, inspirando as pessoas boas a viverem segundo ela. A primeira parte da oração traduz um profundo amor ao próximo e o anseio de fazer o bem em todas as situações: 

“Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

onde houver discórdia, que eu leve a união;

onde houver dúvida, que eu leve a fé.

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

onde houver desespero, que eu leve a esperança;

onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

onde houver trevas, que eu leve a luz.”

A segunda parte constitui uma das mais belas afirmações da Lei de Causa e Efeito, ou Lei da Reciprocidade (http://on.fb.me/1fojJ8D), vibrando no equilíbrio entre o dar e o receber: 

“Ó Mestre, fazei com que eu procure mais

consolar que ser consolado;

compreender que ser compreendido;

amar que ser amado.

Pois é dando que se recebe,

é perdoando que se é perdoado,

e é morrendo que se vive para a vida eterna.”

(Conheça as obras publicadas pela Ordem do Graal na Terra. Acesse: http://bit.ly/ogt-catálogo.)

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



MAIS NOTÍCIAS