Alguém lembra do escapamento do carro?

divulgação

Escapamento é um dos sistemas do carro que mais passa despercebido pelos motoristas.

Ou melhor, só é lembrado quando começa a incomodar, com batidas inconvenientes na parte debaixo do carro ou, então, quando está caindo aos pedaços e fica com aquele barulhão infernal.

O escapamento é uma das peças do carro mais fundamentais para a segurança dos passageiros e do motorista, e é parte importantíssima da proteção do carro frente ao meio ambiente. Ele atua desde a supressão dos barulhos da combustão até o controle dos gases que são jogados de volta para o meio ambiente.

O MEIO AMBIENTE AGRADECE

Para que o carro ande de maneira correta, combustível e ar precisam ser queimados nas câmaras de combustão do cilindro, produzindo pelo menos seis tipos diferentes de gases. O sistema de exaustão popularmente chamado de escapamento é o responsável por remover estes gases emitidos, permitindo que o motorista e os passageiros estejam seguros dentro do carro e que o ambiente esteja protegido.

O escapamento do carro tem como função principal a eliminação de gases, que são gerados após a queima nos cilindros. Ou seja, a finalidade básica é essa, conduzir os gases resultantes, devidamente filtrados para amenizar a poluição.

Tem o Catalisador, um dispositivo instalado na saída do coletor de escape ou entre o coletor e o silencioso. Sua função é transformar substâncias poluentes, por meio de seus elementos internos de cerâmica, em gases menos nocivos à atmosfera. Ou seja, purificar os gases poluentes com reações químicas.

PROBLEMAS COMUNS

A ferrugem é um dos maiores problemas dos escapamentos. Com a ferrugem, os riscos de quebrar ou trincar o ...

Calhau anuncio noticias

... material ou partes inteiras torna-se muito maior, o que gera o risco de vazamentos. Viver em áreas com mais presença de sal no ambiente, como áreas litorâneas, pode aumentar as chances do aparecimento de ferrugem.

 

O sistema de escapamento deve ser examinado a cada três meses ou 20 mil quilômetros. Nessas inspeções, os fixadores e abraçadeiras são os principais componentes a serem avaliados. No caso de uso em estradas esburacadas, trechos irregulares ou mesmo se o carro sofreu algum impacto na parte inferior, esses itens devem ser verificados.

DICAS DE OURO

- Se alguma peça do sistema apresentar defeito, estiver corroída ou com falhas, o único conserto é a troca;

- Cuidado ao passar por lombadas ou obstáculos elevados, pontiagudos ou soltos na estrada, como por exemplo um galho de árvore, pois o escapamento pode ser atingido e ficar danificado;

- Evite fazer o carro pegar no tranco. Essa prática pode deixar a gasolina que não foi queimada escorrer pelo sistema de escapamento e isso pode danificá-lo.

- O catalisador é um componente que funciona em altíssimas temperaturas, como algo em torno de 700º Celsius. Sabendo disso, quando for estacionar o veículo evite parar sobre grama, folhas secas, papel ou mesmo lixo da rua. Esses materiais são inflamáveis e facilmente pode-se causar um princípio de incêndio.

- Pelo Código de Trânsito Brasileiro, o motorista que roda com o escapamento do carro soltando fumaça ou gases, livre, silencioso defeituoso ou inoperante, está cometendo infração grave, com multa e perda de cinco pontos no prontuário e retenção do veículo. Se o veículo estiver com todos esses problemas juntos, o motorista comete duas infrações distintas, com prejuízo além da retenção do carro.

ESCAPAMENTO ESPORTIVO

O Código de Trânsito Brasileiro não diz nada especificamente a respeito de escapamentos esportivos. Portanto, multas não podem ser aplicadas simplesmente pelo fato de um carro ter escapamento esportivo. A lei diz que as características do veículo não podem ser alteradas. Um escapamento esportivo não muda as características de um veículo, pois desempenha a mesma função de um escapamento comum, apesar das diferenças visuais e sonoras.

Mas preste atenção, o único fator que pode realmente gerar uma multa é o ruído emitido pelo escapamento, caso esteja acima do permitido, que é de 95 dB (A) decibéis. Fique atento, para que essa multa possa ser aplicada devidamente é preciso que o grau de ruído seja avaliado por um medidor de nível de pressão sonora, também conhecido por decibelímetro.

Qual a sua opinião?

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--