Esportes

Após títulos no individual, Londrina e Campo Mourão se consagram campeões gerais do tênis de mesa nos JAPS

Jaqueline Galvão/JAPS

Medalhistas se reúnem e comemoram conquista no pódio

Após cinco dias de competição, foram conhecidos os campeões gerais do tênis de mesa na fase final do 62º Jogos Abertos do Paraná (JAPS), em Toledo. Com uma belíssima campanha, Londrina levou o bicampeonato geral no masculino ao atingir 72,5 pontos e Campo Mourão ficou com o título no feminino ao somar 52,5 pontos.  

O 1º lugar do pódio feminino e masculino foi conhecido depois de 162 partidas com 532 jogos entre 95 atletas participantes. No total, foram disputadas 258 partidas em 776 jogos no Ginásio de Esportes Castelão.

Os mesatenistas Danilo Toma e Thiago Grossklaus reeditaram pelo terceiro ano seguido a final masculina, comprovando a hegemonia da dupla no Paraná, que nesta edição dos JAPS também conquistaram o título em dupla e por equipes. Equilibrado do início ao fim, o jogo entre os atletas a serem batidos na competição foi vencido por Danilo pelo placar de 3 sets a 0. “Desde o juvenil eu e a Danilo nos enfrentamos em todo Circuito Brasileiro, pra mim é uma prazer enfrentar um atleta como ele, que, além de amigo, é um jogador muito forte, que se mantém em alto nível no Brasil e também fora, então tento sempre fazer um bom jogo pra me sobressair, por alguns momentos a gente consegue, mais o Danilo é um atleta muito forte e ele merece esse título”, ressaltou Thiago.

Tricampeão geral dos JAPS, sendo uma vez por Cascavel e outras duas por Londrina, Thiago diz que está feliz em encerrar sua participação com a medalha de prata e de poder ajudar Londrina na conquista do título geral masculino da competição. “Claro que quando a gente ganha um jogo fica muito feliz, mais nossa missão era jogar bem as três competições pra ganhar o campeonato geral. Encerro minha participação feliz com a medalha de prata porque não perdi pra nenhum atleta de nível inferior. Fazendo um bom jogo já fico bem contente”, enalteceu.

Três vezes campeão individual, Danilo é um dos jovens talentos do Paraná que está levando o nome do Estado para os quatro cantos do país e atravessando fronteiras internacionais. Atualmente figura na 5ª colocação do ranking nacional. Antes de embarcar para a Alemanha, onde vai participar pela segunda temporada da Bundesliga, a liga alemã de clubes da modalidade, vestindo a camisa do Hertha Berliner Sport Club, Danielo disputa de 05 a 10 de novembro os Jogos Abertos de Santa Catarina pela cidade de Concórdia. “Entrei muito focado em todos os jogos, consegui dar o meu melhor, felizmente fiquei com o título na final diante do meu amigo Thiago, parceiro de muitos anos, já moramos juntos em São Paulo, conheço muito bem o jogo dele e ele o meu, foi bacana chegar à final com ele pelo terceiro ano consecutivo. Além disso, a competição foi uma boa preparação pra pegar um bom ritmo de jogo pra chegar bem na Liga Alemã”, frisou Danilo, após conquistar o terceiro título no torneio.

Essas conquistas somam-se ao tricampeonato brasileiro individual, campeão adulto na categoria absoluto, juvenil e sub-12, campeão sul-americano juvenil individual e em duplas, campeão de etapa do Circuito Mundial, 9º lugar em duplas nas Olimpíadas Universitárias e decacampeão da categoria absoluto A na Copa Brasil.

Bicampeão geral no masculino ao faturar ouro por equipes, dupla e no individual, ao passo que no feminino empataram em 1º lugar com Campo Mourão, porém o título geral ficou com as adversárias no critério desempate, por elas terem ficado com a medalha dourada por equipes, resultado que foi comemorado pelo o técnico de Londrina, William Kumagai. “No masculino éramos favoritos a levar o título geral porque tínhamos o Danilo na equipe, e no feminino nosso time é muito homogêneo, temos atletas tudo do mesmo nível, o que faz com que passemos a ter muita chance no geral. Fico feliz com o vice-campeonato feminino e com a entrega das meninas, eu sei que elas deram o melhor que podiam, conseguimos chegar até onde deu, talvez perdemos no detalhe na disputa por equipes, na dupla feminina e mista, tivemos várias chances de levantar o troféu geral feminino, mais faz parte do jogo. E é isso que faz com que o esporte seja gostoso, se sempre desse a lógica seria complicado, tivemos muita vontade, brigamos até o final, e eu prefiro creditar o título geral de Campo Mourão totalmente por mérito da equipe deles”, avaliou William

Na decisão da medalha de bronze, Fernando Fukushima, de Goioerê, superou por 3 sets a 1 o maringaense Gabriel Miura, que terminou na 4ª colocação.

 

Torneio feminino

A mesatenista Luciana Midori Sasai Morimoto, de Campo Mourão, conquistou além do título individual uma marca histórica em sua carreira: o heptacampeonato dos JAPS em 11 anos que participa do torneio que reúne a elite do esporte paranaense.

O feito foi conquistado sobre a maringaense Jully Yuki Nagao, em uma partida de cinco jogos. “Estou muito feliz por ter ajudado a equipe na conquista do título geral feminino, pois se eu perdesse ficaríamos em 3º lugar no geral, contei com essa pressão pra jogar, mais estava ciente de que precisava dar o meu melhor na competição, independente do resultado geral, visei o meu desempenho individual, mas pensando na minha equipe também. E já fazia um tempo que não ganhava no individual, então é muito bom voltar ao topo do pódio. Nos Jogos Abertos você precisa jogar na raça, na garra, se superar a cada jogo porque o nível da competição é alto e muito equilibrado”, enalteceu.

Presidente durante seis anos da Federação Paranaense de Tênis de Mesa, Sergio Ueda foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento da modalidade no Estado, atualmente auxilia a equipe de Campo Mourão nos treinamentos da seleção que representa o município em campeonatos estaduais e nacionais. “Eu acredito que ajudei em parcela a desenvolver o tênis de mesa no Paraná, juntamente com toda a diretoria da época, atletas e técnicos que me apoiaram bastante, isso foi muito gratificante”, declarou Ueda, acrescentando: “A final feminina foi muito acirrada, definida no último set, assim como por equipe contra Londrina, ficamos muito felizes com as atletas que se empenharam bastante nos treinamentos e alcançaram esse objetivo”, comemorou.  

Com ouro na dupla feminina e bronze por equipes, Jully chegou à final individual com tranquilidade, jogando de igual pra igual com a favorita a levar o título, o que se concretizou depois de perder o último set de cinco jogos. “Essa medalha representa muita coisa, pois ano passado não cheguei entre as finalistas, não imaginava chegar tão longe, pensei que conseguiria ir somente até as quartas de final, mas joguei tudo que podia e estou muito feliz porque consegui manter meu psicológico bem tranquilo pra jogar diante da favorita da competição, dei o meu máximo e fiquei com a prata”, disse Jully, sorridente.

Completou o pódio Hanna Yumi Ueda, de Londrina, que chegou a semifinal pela primeira vez desde que disputa os JAPS. Na partida venceu sua conterrânea Lais Marian Toma por 3 sets a 0. “Com essa medalha chego a sete que conquistei jogando os Jogos Abertos, fiquei muito feliz de ter chegado a semifinal e ter feito um grande jogo. Esse bronze tem um significo muito especial, porque representa todo meu empenho em treinar para fazer o melhor na competição, encerro minha participação nesta edição bastante contente pelo resultado que alcancei”, frisou Hanna.

Todos os resultados podem ser conferidos pelo site www.jogosabertos.pr.gov.br. Acompanhe informações diárias e fotos sobre a competição pela fanpage www.facebook.com/jogosabertospr.

Os Jogos Abertos do Paraná são promovidos pelo Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, e contam com o apoio do município de Toledo.

 

Fotos: Jaqueline Galvão/JAPS

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--