Esportes

Atlético-PR vira sobre o Flamengo no Maracanã lotado

No adeus do Flamengo da temporada de 2019, o clube perdeu de virada para o Atlético-PR neste sábado (1º). Em um Maracanã lotado, os paranaenses venceram por 2 a 1, com gols de Rossetto e Rony. Rhodolfo abriu a contagem para os donos da casa. Com a vitória do Atlético-MG sobre o Botafogo, o Furacão não conseguiu entrar no G-6 do Brasileiro.
A partida também marcou o ponto final da trajetória de Lucas Paquetá com a camisa do clube do coração. Visivelmente emocionado, o jogador teve alguns poucos lampejos de bom futebol, mas deixou o campo ouvindo gritos de 'time sem vergonha', em tarde de recorde de público do Brasileiro (66.046 presentes).
Sem mais compromissos no ano, o Fla entra de férias e só retoma as atividades na primeira semana de janeiro. Finalista da Copa Sul-Americana, o Furacão começa a decidir na próxima quarta-feira o título diante do Junior Barranquilla.
JOGO
O Atlético-PR não se intimidou ante os donos da casa e ditaram o ritmo do jogo no início da primeira etapa. Com boa parte da posse de bola, foi um time melhor organizado em campo.
Com problemas na criação, o Fla sentiu a falta de Vitinho pelo lado do campo, já que Paquetá não tem as mesmas características do atacante. Aos poucos, o time carioca melhorou e equilibrou o jogo, especialmente após a subida de produção de Diego.
E foi justamente dos pés do camisa 10 que surgiu a bola que resultou no gol. Aos 22, o meia bateu escanteio, Rhodolfo subiu mais que todo mundo e cabeceou para ...

Cafè Gosto Bom

... a rede. A vantagem tornou o time carioca senhor do jogo, mas o Atlético não abdicou do ataque, o que fez com que o rival tivesse espaços. Uribe, Diego e Everton Ribeiro tiveram boas chances, mas o placar permaneceu inalterado até o apito do juiz.
O Atlético-PR voltou muito mais disposto ao segundo tempo e colocou o Flamengo em dificuldades desde o primeiro minuto. Com Pablo no lugar de Cirino, o Furacão foi um time que mostrou o bom futebol que o levou à decisão da Sul-Americana.
Com vontade de de vencer, Tiago Nunes colocou Lucho González no jogo. O argentino não precisou de sequer um minuto em campo para fazer a diferença. Ele iniciou a jogada do lindo gol de Rossetto, que contou com a participação decisiva de Pablo.
Minutos depois, Lucho achou Rony, que bateu no ângulo de César e virou o jogo. O Atlético manteve o ímpeto e o Fla não teve forças para ameaçar o gol de Felipe Alves. Um resultado que premiou o time que teve mais vontade de vencer.
A partida deste domingo representou a última como Eduardo Bandeira de Mello como presidente do clube. Na arquibancada, um grupo de não simpatizantes ao mandatário levou uma faixa em tom de deboche.

FLAMENGO
César; Pará (Rodinei), Rhodolfo, Léo Duarte e Renê; Piris da Motta (Vitinho), Willian Arão, Diego, Everton Ribeiro (Berrío) e Lucas Paquetá; Uribe.
T.: Dorival Júnior

ATLÉTICO-PR
Felipe Alves; Diego Ferreira (Lucho González), Wanderson, Zé Ivaldo e Marcio Azevedo; Wellington, Matheus Rossetto e Camacho; Marcinho, Marcelo Cirino (Pablo) e Rony.
T.: Tiago Nunes

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)
Público/Renda: 66.046 presentes/R$ 697.255,00
Cartões amarelos: Piris da Motta, Pará, Willian Arão, Paquetá (FLA), Wellington (CAP)
Cartões vermelhos: Willian Arão (FLA), Rony (CAP)
Gols: Rhodolfo (FLA), aos 22 minutos do primeiro tempo; Rossetto, (CAP), aos 19 minutos do segundo tempo; e Rony (CAP), aos 25 minutos do segundo tempo.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--