Agronews

Chegada do 5G no campo promete revolução

Internet ajuda os produtores rurais a melhorar o uso de tecnologias nas fazendas.

Agrolink

Além de aumentar o acesso à informação e assistência técnica, a internet ajuda os produtores rurais a melhorar o uso de tecnologias nas fazendas

O acesso à internet no campo é um dos principais desafios do agronegócio brasileiro. Investir em inovação ajuda o produtor rural no controle de riscos de sua produção e aumenta o número de informações sobre sua propriedade, uma estratégia para o aumento de produtividade.  Além de aumentar o acesso à informação e assistência técnica, a internet ajuda os produtores rurais a melhorar o uso de tecnologias nas fazendas. As tecnologias podem ser oportunidade para melhorar modelo de negócios, reduzir custos e melhorar a produção. O desafio da conectividade existe em toda a cadeia.

Uma análise setorial da Ericsson mostrou que a conectividade no campo trará uma disrupção e benefícios significativos em todos os aspectos da agricultura, principalmente por conta da expectativa da chegada do 5G ao país. O potencial de digitalização da economia brasileira, combinado com a maturidade do setor de tecnologias da informação e comunicação e, consequente, surgimento de um ecossistema digital, cria um ambiente favorável para a transformação no campo, habilitada pela conectividade.

No agro, a chegada do 5G vai promover uma revolução. A tecnologia poderá ser utilizada em uma série de processos, transformando as fazendas em Fazendas Inteligentes (Smart Farming). Para se ter uma ideia desse impacto, com a agricultura de precisão, estudos projetam que será possível reduzir os custos relacionados à operação de campo e à análise do solo, além de permitir aumento significativo em relação aos rendimentos globais das lavouras, entre outros benefícios.

“A expectativa é que nos próximos 5 anos, a cobertura de internet celular de alta capacidade (4G e 5G) no campo cubra uma área correspondente àquela que as tecnologias 2G e 3G levaram 20 anos para atingir. O desenvolvimento da cadeia do agronegócio por inteiro a partir do IoT e com o advento do 5G pode tornar o Brasil ainda mais produtivo do que é atualmente. Atrelado a isso, a demanda global por insumos vegetais, alimentos e proteína irá dobrar até 2050 e o Brasil é o único país grande, com condições favoráveis para aumentar em escala a oferta de alimentos, além de contar com enorme espaço para alcançar um ganho de produtividade em diferentes etapas da cadeia. Temos, portanto, a chance de nos tornarmos o maior exportador de produtos agrícolas nesta nova década", destaca Paulo Bernardocki, Diretor de Soluções de Redes da Ericsson.

O setor do agronegócio corresponde a quase 25% do PIB brasileiro, e apenas 29% das propriedades rurais são conectadas, o que representa um fator restritivo para a inovação e produtividade. Esse é um setor que merece ainda mais atenção no que diz respeito à redução do spread digital. O Brasil ocupa atualmente a 3ª posição no Ranking de Exportação do Agronegócio do mundo. Assim, os benefícios gerados pelo 5G para esse setor terão um forte impacto positivo e apoiarão o crescimento da economia brasileira.

 

Leia também: 

Saldo comercial do agronegócio brasileiro bate recorde em 2020, aponta CNA

Pesquisa mostra alta aprovação do Programa Compra Direta Paraná

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
RECEBA NOSSA NEWSLETTER EM SEU EMAIL

Deixe seu email aqui. Preservamos sua privacidade.