Agronews

Colheita da soja avança na região da Copacol

Copacol

Com aproximadamente 190 mil hectares cultivadas com a cultura da soja na safra 2019/2020, os produtores estão com as máquinas a campo fazendo a colheita da oleaginosa, que já chega a 40% da área total.

As primeiras áreas colhidas não apresentaram uma boa produtividade, devido à estiagem na época da semeadura que atrasou a germinação, mas as lavouras que começaram a ser colhidas na última semana, aquelas semeadas no fim do mês de setembro e outubro, já apresentam uma excelente produtividade, acima da expectativa de produtividade da Cooperativa.

A Copacol já registra um recebimento de aproximadamente 3,5 milhões de sacas. Toda a produção recebida pela Cooperativa é processada na Industria de Soja e transformada em farelo e óleo, sendo que boa parte desses sãos utilizados nas rações para o sistema de integrações junto aos cooperados.

De acordo com o engenheiro agrônomo, Alexandre Almendros, ao passo que avança a colheita da soja, avança também a semeadura do milho.

Segundo ele, a produtividade está excelente, diante dos problemas climáticos enfrentados pelos produtores na época da semeadura.

A produtividade é considerada muito boa, diante de uma safra que começou totalmente adversa. As medias estão elevadas e com isso os produtores poderão obter uma maior rentabilidade”, explica Alexandre.

Ele diz que as culturas que estão em fase de enchimento de grão, é preciso que os produtores fiquem atentos quanto ao percevejo. “A gente percebe que como iniciou a colheita há uma migração desta praga e essas lavouras é preciso fazer o controle, para segurar da mesma o teto ...

Moinho Consolata produtos

... produtivo”, conclui o agrônomo.

MILHO

Simultaneamente a colheita da soja, os cooperados estão fazendo a semeadura do milho segunda safra. Cujo plantio no período pode chegar 130 mil hectares do produto.

Em algumas propriedades a cultura se encontra em fase adiantada de desenvolvimento enquanto que outras ainda estão sendo semeados, uma vez que o momento ainda é considerado ideal.
O engenheiro agrônomo, Alexandre Almendros, orienta os produtores para realizar o manejo de pregas, como percevejo, lagartas e cigarrinhas, uma vez que essas pragas acometem as lavouras nesta fase de desenvolvimento.

“É importante que os produtores na hora da semeadura assegurem uma velocidade de cinco Km/h, que garante um stand uniforme do plantio e fique atento a população de cada hibrido que está sendo semeado”, alerta Alexandre.

Ele frisa que a equipe agronômica da Copacol está à disposição dos produtores para sanar quaisquer duvida que tenha na de fazer a semeadura.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--