Comportamento

Cabelo sofre mais no inverno, estação que tem início neste sábado: Veja 6 cuidados para adotar durante a quarentena

Neste sábado, 20 de junho, tem início a estação mais fria do ano e pode até não parecer, mais os hábitos das pessoas mudam no inverno, ainda mais durante o isolamento social, por conta do coronavírus. Estresse, ansiedade, alimentação desregrada, bebidas, tudo isso influencia na saúde dos cabelos.

“Como os dias são mais frios e gelados, os banhos tendem a ser mais longos e quentes e o couro cabeludo (rico em glândulas sebáceas), acaba sofrendo um ressecamento excessivo causado pela alta temperatura da água do chuveiro; que acaba ressecando o couro cabeludo, tornando os fios pesados, favorecendo o surgimento da caspa e queda capilar”, afirma o angiologista especializado em queda capilar e fortalecimento dos fios, Dr. Álvaro Pereira.

Quando o assunto é a piora da qualidade dos fios ou queda capilar no inverno, existem várias alternativas para dar aquela mãozinha na quarentena e ajudar a recuperar a saúde dos cabelos. Confira algumas dicas do Dr. Álvaro Pereira abaixo:

Começar pelo banho

Preocupar-se em escolher shampoos e condicionadores compostos por extratos naturais que limpam, e ao mesmo tempo hidratam, além de manter o brilho das madeixas. A lavagem deve ser feita dia sim e dia não, exceto para aqueles que praticam exercício físico. (Para este público a lavagem deve ser feita todos os dias).

Temperatura do chuveiro

Vale atentar-se para regular a água do chuveiro a uma temperatura amena. Banhos muito quentes retiram a oleosidade natural do couro cabeludo, provocando o ressecamento e o aparecimento de caspa e até a queda capilar. A temperatura de ver no máximo 35 a 40 graus. Um indicador é o espelho; se estiver embaçado, o  ideal é esfriar a temperatura  da água para manter a saúde dos cabelos no inverno.

 

Uso do secador

Nesse período, o cabelo também demora mais para secar depois de lavado, por isso o uso do secador se torna mais frequente. É importante deixar o secador a 10 cm de distância do couro cabeludo para não provocar queimaduras e prevenir descamações. Vale ressaltar que um secador eficiente é aquele que seca o cabelo o mais rápido possível, pois o jato de ar quente abre as cutículas do fio, e quanto mais demorar o processo, mais os cabelos ficarão expostos à agressão. Para finalizar a secagem, é recomendado um jato de ar frio que fecha as escamas do cabelo, mantém o penteado por mais tempo e ainda protege os fios.

 

Uso de condicionador e cremes sem enxágue:

Para manter os fios hidratados nestes dias secos, ao aplicar condicionadores e cremes sem enxágue, deve-se evitar o contato com a raiz para prevenir descamações. É indispensável lavar os cabelos retirando bem o produto.

 

Investir em cápsulas de nutrientes

É sempre muito importante que ativos de uso oral, recomendados por dermatologistas, sejam utilizados para melhorar a qualidade e saúde desse fio. Dentre as opções, destacam-se: Bio-Arct, Biotina, Exysnutriment e InCell. Para fazer o uso destes ativos, é preciso procurar um dermatologista, ou tricologista, ainda que seja por telemedicina.

 

Aplicar LEDterapia

A famosa luz de LED utilizada para tratamentos médicos está à disposição de todos para uso domiciliar. Os bonés e capacetes de LED Capellux tornam-se uma excelente opção, principalmente agora, na quarentena em que os salões de beleza e consultórios estão fechados. Os equipamentos utilizam a tecnologia de fotobiomodulação ou flextooh, que permite emitir luz LED - Light Emitting Diode - com comprimento de onda capaz de penetrar no couro cabeludo e estimular a produção de energia celular. Na prática, com apenas 12 minutos diários de uso do boné, ou 7 minutos diários de uso do capacete, é possível otimizar a distribuição de nutrientes ao couro cabeludo pela circulação sanguínea;  o que permite encorpar os fios, deixá-los mais vistosos, além de reparar danos, combatendo a queda capilar.

 

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--