Agronews

Cooperados seguem para reta final na colheita de milho em Goioerê

Para o produtor Gabriel Carlucci, que entrega a produção na Unidade de Universo, a colheita superou as expectativas.

Copacol

A área colhida já ultrapassa os 70%

O trabalho árduo de mais de seis meses entre a semeadura e a colheita do milho está chegando ao fim na região de Goioerê. A área colhida já ultrapassa os 70%.

Para o produtor Gabriel Carlucci, que entrega a produção na Unidade de Universo, a colheita superou as expectativas. “Pelo ano que passamos não tínhamos esperanças de bons resultados. Mas agora na colheita percebemos que a produção está ótima em relação ao período que estamos vivendo. Em algumas áreas estamos conseguindo superar 350 sacas por alqueire”.

O cooperado afirma que ter uma Unidade da Copacol próxima a propriedade facilita a logística na hora da entrega dos grãos. “Ter uma Unidade de Recebimento de Grãos perto nos garante maior rentabilidade em diversos aspectos. O primeiro deles está ligado a logística, pois com o caminho reduzido conseguimos amenizar a perda no trajeto até a Cooperativa, o segundo e mais importante é a assistência prestada pelos técnicos, que estão sempre dispostos a nos atender e que conseguem auxiliar em casos de emergência”, detalha Gabriel.

O diretor presidente da Copacol, Valter Pitol, aponta que neste ano houve redução em produtividade – efeito da estiagem no plantio e intempéries na colheita. Até agora a Cooperativa recebeu 5,5 milhões de sacas de milho, a previsão final é 9 milhões. “A produtividade está razoável. O volume colhido é menor que nos últimos anos, o que proporciona um recebimento tranquilo e rápido nas unidades. Fizemos altos investimentos para que os produtores pudessem entregar com rapidez, buscando a comercialização assim que achar mais oportuno”, afirma Pitol.

Com a valorização do produto e intensa comercialização no mercado, a Cooperativa busca estratégias para ter matéria-prima para manter as integrações até a próxima safra. “O milho não será suficiente para atender a cadeia de integrações até a safra de julho do ano que vem. Estamos adquirindo o produto para atender nossas necessidades. O produtor deve buscar a comercialização quando analisar interessante, atento as informações de mercado que estão disponíveis”, finaliza o presidente da Copacol.

 

Leia também: 

Estação Copacol encerra Safra de Presentes

Paraná vai colher mais de 41 milhões de toneladas de grãos

Secretaria de Agricultura de Cafelândia alerta sobre vacinação

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--