Agronews

Copacol apresenta mudança de protocolo para manejo durante a Live da Avicultura

Ao longo da apresentação os colaboradores destacaram os índices do mês de julho na atividade.

Copacol

Novos procedimentos de manejo apresentados na Live da Avicultura na noite de ontem (6)

A Copacol se mantém sempre atualizada quando o assunto é melhoria de processo e qualidade no resultado final em todos os seus negócios. Prova disso, são os novos procedimentos de manejo apresentados na Live da Avicultura na noite de ontem, dia 6, pelo gerente da integração de aves, Douglas da Silva e o médico veterinário sanitarista, André Marca.

Ao longo da apresentação os colaboradores destacaram os índices do mês de julho na atividade, relembraram alguns cuidados relacionados ao dia a dia do avicultor tais como: o risco sanitário, biossegurança, biosseguridade, cuidados com a cama aviária, vazio sanitário e por fim elencaram as mudanças no manejo de intervalo de lotes propostas pela Copacol.

“A disseminação das boas práticas alavanca bons resultados, por isso buscamos sempre a melhor performance para o produtor e consequentemente qualidade para o processo da Copacol. Para isso estamos propondo a utilização do cal calcítico em dose única que oferece dezenas de benefícios”, afirma André.

O primeiro benefício enaltecido pelo médico sanitarista na utilização desse cal está ligado a limpeza à seco do galpão, que quando manuseado junto a poeira elimina a salmonela.

“Queima de pena adequada e cal espalhado de maneira uniforme também favorecem um galpão ideal para um próximo lote. Devemos nos atentar ainda sobre os restos de cama que ficam no bate caixa e a cama que cai para fora do aviário, eles devem ser queimados e posteriormente o cal precisa ser aplicado para eliminar as bactérias do local proporcionando assim uma vida saudável para o lote seguinte”, menciona.

Na sequência, André enfatizou os cuidados com os cascões no galpão que precisam ser triturados, neste caso a utilização do cal não será o suficiente para controlar este problema. “Outro ponto muito importante é aplicar cal sobre a cama aviária e deixar agindo por 48 horas, este é o principal efeito e resultado desse manejo. Lembrando que a incorporação desse cal deve ser feita com a cortina fechada, evitando assim a contaminação”, potencializa André.


 

Leia também: 

Antonio Donizete de Luca é o avicultor da semana

Brigada de Incêndio alerta população para evitar queimadas

Copacol divulga oportunidade de trabalho nesta quinta (6)

 

 

Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
RECEBA NOSSA NEWSLETTER EM SEU EMAIL

Deixe seu email aqui. Preservamos sua privacidade.