Cotidiano

Coreia do Sul estuda ampliação de parcerias com o Paraná

AEN

O vice-governador Darci Piana recebeu nesta sexta-feira (01), no Palácio Iguaçu, o embaixador da Coreia do Sul, Chan-Woo Kim, com quem conversou sobre a ampliação das relações comerciais e o apoio a projetos de infraestrutura paranaense.

De acordo com o embaixador, o tratado de livre comércio com o Mercosul, que deve ser assinado no ano que vem, aumentará o interesse de empresas e do governo sul-coreano em investir no Brasil e especialmente no Paraná. Piana apresentou os planos de investimentos para os próximos anos, envolvendo rodovias, ferrovias, aeroportos. “Já temos 2.500 quilômetros de rodovias duplicadas e vamos licitar mais 1.600 no ano que vem”, afirmou.

O vice-governador destacou a posição do Estado como o maior produtor de frango da América Latina, o segundo no abate de suínos no país e a movimentação no Porto de Paranaguá, que é o maior exportador de soja do país. “Temos que dar suporte logístico a todo esse volume de produção e não podemos contar apenas com recursos do Estado”, disse.

ESTRATÉGICA - Para o embaixador, a localização estratégica e a facilidade de acesso aos grandes mercados que o Paraná oferece são fatores que aumentam o interesse em investimentos no Estado. Além da área de infraestrutura, Chan-Woo Kim também indicou a possibilidade de parcerias nas áreas de energia renovável e em outros projetos relacionados ao meio ambiente.

COMÉRCIO - De acordo com embaixador, com o tratado de livre comércio, a Coreia do Sul deverá aumentar as importações de frango do Paraná, o principal item comprado pelo país. De janeiro a setembro, as vendas de frango paranaense para o país alcançaram R$ 85 milhões, seguido de farelo de soja, com R$ 74 milhões. No total, as exportações paranaenses para a Coreia do Sul somaram, no período, R$ 233 milhões contra R$ 64 milhões em importações.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--