Economia

Empresas que precisam vender rápido apostam em leilões como ferramenta comercial

A modalidade permite vender com agilidade máquinas, veículos, entre outros bens, como por exemplo, eletrônicos e mobiliários.

AGÊNCIA SOUK

A Topo Leilões, empresa especializada no segmento sob o comando do leiloeiro Guilherme Toporoski, nota o crescimento da demanda da modalidade como uma ferramenta comercial

Empresas que precisam se desfazer de grandes estoques de mercadorias, veículos ou até mesmo de maquinário industrial encontram nos leilões uma opção atrativa e rápida para vendas. As vantagens são inúmeras, como a facilidade de encontrar compradores interessados, a possibilidade de negociação dos preços por lote e a certeza de que os pagamentos serão efetivados.

A Topo Leilões, empresa especializada no segmento sob o comando do leiloeiro Guilherme Toporoski, nota o crescimento da demanda da modalidade como uma ferramenta comercial. “É cada vez mais comum as empresas nos procurarem para realizar leilões extrajudiciais, em iniciativas 100% comerciais, sem nenhuma relação com processos jurídicos como os que geralmente envolvem os leilões de bens apreendidos ou em inadimplência. Os leilões extrajudiciais englobam desde veículos até grandes estoques de todo tipo de mercadoria. Para quem precisa vender logo e com respaldo técnico, os leilões são a melhor opção”, afirma.  

As inovações no segmento, como a possibilidade de realizar leilões totalmente online e até mesmo por Whatsapp, contribuem para atrair as empresas, que encontram nos canais digitais uma opção rápida.  “O mercado dos leilões mudou, hoje é possível fazer tudo online e de qualquer lugar do mundo. Inclusive os trâmites para venda são digitais, a empresa realiza tudo sem precisar sair do seu local. E isso expande a possibilidade de bons negócios uma vez que qualquer pessoa pode arrematar”, detalha. 

Outra facilidade é que as empresas de leilões realizam toda a checagem de documentação e as garantias de que o pagamento será efetuado, com respaldo jurídico para eventuais situações de desistência. "Recentemente o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci/PR), por exemplo, colocou em leilão dez veículos Ford Fiesta 1.6 Flex de sua frota. Foi um excelente negócio tanto para o Creci/PR, que fez essa venda rapidamente e à vista, quanto para quem arrematou os carros, que estavam em ótimas condições e com valor de venda atrativo", conta Toporoski, que conduziu o leilão em julho deste ano.

Mais informações em https://topoleiloes.com.br/
 
 
 
Leia também: 
 
 
 
 
 
Siga o Jornal Integração nas redes sociais e fique bem informado:
Facebook: https://www.facebook.com/jornalintegracaopr/
Instagram: https://www.instagram.com/jornalintegracaopr/
RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--