Economia

Enquanto a temperatura cai, as vendas no comércio esquentam

Na ultima semana, toda a região sul do país sentiu o frio chegar, em algumas regiões, ele chegou aos poucos e foi tomando conta, mas já em outras o vento gelado veio com força. Com isso, muitos desprevenidos que ainda aproveitavam o pouco de calor que ainda tinha e deixaram para se proteger na ultima hora, consequentemente o comércio aproveitou a oportunidade para esquentar as suas vendas.

A vendedora de roupas Suzana Machado, comenta que as vendas sempre aumentam nessa época do ano por conta do clima.  “Esse ano até demorou um pouco a mais para esfriar como nos outros anos, normalmente quando entramos já no mês de junho as pessoas vêm comprar roupas de inverno, como casacos, blusas, calças mais grossa entre outros. Mas como vemos o frio chegou um pouco mais tarde, e já quando o pessoal começou a sentir a queda de temperatura, começaram então a vir buscar as coisas. A nossa loja no inverno chega a ter alta de 25% nas vendas”.

Segundo a consumidora Joana Alzirman, em todos os anos ela renova seu guarda roupa e aproveita para ver as novidades de inverno. “Na minha família, temos o costume de comprar roupas novas todos os anos, tanto porque gostamos de estar sempre com peças novas e também porque sempre no começo do inverno, quando começam as campanhas de doação de roupas de inverno, a gente sempre separa bastantes coisas e doa. Então além de nos desapegarmos de roupas que já não servem, doamos e compramos coisas novas”.

Neste ano, o produto que teve um salto de aumento nas vendas foram os aquecedores. De acordo com o vendedor, de loja de eletrodomésticos, Acir Vernade, o aumento na procura por este produto só nas ultimas três semanas em sua loja, já representa 52% em comparação a mesma época do ano passado. “Este ano o inverno chegou mais tarde, só que com mais intensidade pelo menos em nossa região. E as pessoas estão procurando muito por este produto, o que estamos vendo nesse ano é a preferencia do aquecedor a óleo por conta da qualidade do ar que esta ceco, não está tendo chuva e nessas condições o aquecedor a óleo é o mais recomendado, já em nossas lojas em outras regiões, o pessoal esta procurando o aquecedor seco, por conta da umidade do ar. Então isso varia de cada região, mas mesmo assim a procura esta sendo grande”.

Além da alta nas vendas no comércio de roupas, calçados, eletrodomésticos, o ramo de alimentação também se adaptou ao clima e esta buscando novidades para atrair seu público. O senhor Alfredo Silva é vendedor de sorvete e com a queda de temperatura, sua esposa resolveu inovar com vendas de cafés, sopas, bolos e outros. “Como sempre nessa época do ano as vendas no sorvete congelam junto com a temperatura, esse ano minha esposa teve a ideia de fazer sopas caseiras, bolos caseiros quentinhos feitos na hora com caldas, além de bebidas como cafés, chás e até mesmo quentão. Com esse novo cardápio, nós já tivemos um grande aumento de público e esperamos que assim permaneça”.

A previsão do clima é manter o friozinho por longos dias ainda. O inverno se estende até o mês de setembro, então aproveite para tomar um café quente ou um chimarrão, doe roupas que não servem mais e aproveite as temperaturas baixas que vieram para ficar.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--