Esportes

Fifa escala policial holandês como árbitro de vídeo de Brasil x Costa Rica

Ilustrativa Pixabay

A Fifa definiu nesta quinta-feira (21) o holandês Danny Makkelie, 35, como o árbitro assistente de vídeo da partida entre Brasil e Costa Rica, nesta sexta (22), em São Petersburgo, pelo Grupo E da Copa do Mundo da Rússia.
Policial em seu país, ele será o chefe do VAR (sigla em inglês para Video Assistant Referee) e contará com o auxílio do português Artur Dias Soares, do canadense Joe Fletcher e do norte-americano Mark Geiger.
O trio de arbitragem de Brasil x Costa Rica também é holandês: Bjorn Kuipers estará no apito, auxiliado por Sander Van Roekel e Erwin Zeinstra.
Novato em Copas, Makkelie atuará apenas como árbitro de vídeo na Rússia e está habituado a lidar com a tecnologia, pois o Campeonato Holandês já utiliza o sistema de revisão de jogadas. Recentemente, ele apitou o jogo Roma 3 x 0 Barcelona, pelas quartas de final da Liga dos Campeões, que colocou os italianos na semifinal da competição europeia.
A atuação dos auxiliares de vídeo gerou uma reclamação formal da CBF junto à Fifa por conta do gol sofrido pelo Brasil no empate por 1 a 1 com a Suíça, na primeira rodada da Copa, em que o atacante Zuber empurra o zagueiro Miranda na área. A entidade também questiona a não marcação de um pênalti sobre Gabriel Jesus no segundo tempo.
Em resposta à queixa da entidade, a Fifa informou que os lances foram, sim, revistos pelo VAR e nenhuma irregularidade foi apontada, além de negar pedido de divulgação dos diálogos via rádio entre o árbitro principal, o mexicano Cesar Ramos, e os auxiliares de vídeo.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--