Eterno nós

Ser poesia.
É ser sintonia.
É ser beijo quente em noites frias. 
Ser poesia é ser euforia.

É ser abraço fortificando a alma, 
juntando os cacos, criando laços (sem nós) 
Respeitando o laço. Os laços, o nós.

Trocas de energias, como uma linda orquestra.
Que minuciosamente afloram e atiçam os sentidos.

Faz sentido, senti-la.
Sou nômade.
Sou no mais, dona, de mim.

-Alice Carine

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



MAIS NOTÍCIAS