Esportes

Grêmio traça metas no recesso para voltar mais forte após a Copa

Ilustrativo Pixabay

O Grêmio comemora o recesso para a Copa do Mundo. O período sem jogos é visto como um aliado de Renato Gaúcho no planejamento do ano. No mês de folga no calendário, o clube vai tentar esvaziar o departamento médico, recuperar as energias do elenco e ainda trabalhar variações táticas no time de olho nos mata-matas de Copa do Brasil e Libertadores.
A visão é quase unânime na Arena: nas últimas semanas, o Grêmio atuou no sacrifício. No limite físico e quebrando a cabeça para encaixar um time em meio aos desfalques.
Contra o Sport, em Recife, a lista de ausências chegou a 11 entre lesões, preservadores, suspensão e liberação para acertar transferência. Fragilizado, o time celebrou o empate. E depois do apito final deu sinais quase palpáveis de alívio pela chegada do recesso.
"Tivemos muitos jogos em sequência. E o time vem competindo, lutando por alguma coisa, desde o primeiro jogo. Vai ser importante descansar", disse Cícero. "Temos que descansar, aproveitar bem. O Grêmio começou o ano cheio de jogos decisivos", concordou Jael.
O discurso remonta o Campeonato Gaúcho e a Recopa Sul-Americana. O grupo principal voltou de férias depois, em reflexo do Mundial de Clubes, e já entrou no estadual pressionado pelo desempenho ruim dos jovens. A maratona de jogos a cada três dias cobrou seu preço.
Marcelo Oliveira, Michel, Maicon e Alisson terminaram o semestre no departamento médico. Antes, Léo Moura, Bruno Cortez, Paulo Miranda, Arthur, Ramiro, Everton e Jael também se lesionaram. Luan tem sido acometido de constantes dores musculares e se equilibra em meio às ...

Cafè Gosto Bom

... crises da fascite plantar no pé esquerdo.
"Vamos descansar. Recuperar jogadores", resumiu Renato Gaúcho. Vamos ter tempo de fazer uma mini pré-temporada, mas antes também vamos poder descansar a cabeça [...] O Grêmio vai ficar muito forte depois da Copa. O Grêmio vai ter o retorno de quem está no DM. E com todos, o Grêmio é muito forte. Estou feliz por estar no pelotão da frente por todos os problemas que encaramos. Depois da Copa do Mundo o Grêmio vem forte", completou.
Esse ponto também motiva o Grêmio a comemorar os dias livres. Com uma agenda pesada e até quatro campeonatos disputados ao mesmo tempo, o grupo sentiu uma fadiga generalizada.
O cansaço físico foi acompanhado de um desgaste mental. Horas em voos, hotéis e jogos intensos debilitaram atletas. Nem mesmo os recordistas de resistência dentro do elenco suportaram o combo partidas-logística-calendário.
Após 10 dias de folga geral, o Grêmio retomará os treinos em Porto Alegre. As atividades serão importantes para recarregar as energias, mas também servirão para o time encontrar opções.
Em mais de uma oportunidade no ano, o estilo de jogo foi neutralizado ou até anulado. A comissão técnica entende que precisa trabalhar um repertório maior, contudo adiou alterações drásticas na estrutura da equipe ou nos princípios do modelo de jogo exatamente pela escassez de tempo na preparação.
O Grêmio volta a jogar pelo Brasileirão em 18 de julho, contra o Atlético-MG, em Porto Alegre. Em agosto, disputa quartas de final da Copa do Brasil diante do Flamengo e as oitavas da Libertadores com o Estudiantes (ARG).

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--