JUDICIÁRIO

Justiça do Rio pede prisão de acusado de matar ex-namorada na Austrália

Ilustrativa Pixabay

A Justiça do Rio decretou a prisão preventiva de Mário Marcelo Ferreira dos Santos Santoro, 40, acusado de matar a empresária Cecília Müller Haddad, 38, por estrangulamento na Austrália.
Na sexta (6), a polícia fez buscas no apartamento onde Santoro mora com os pais, em Copacabana, na zona sul do Rio, e em outros endereços de familiares, mas não o localizou.
O corpo de Cecília foi encontrado no rio Lane Cover, em Sydney, no dia 29 de abril.  Ex-namorado da empresária, Santoro deixou a Austrália rumo ao Rio no mesmo fim de semana. 
A princípio, ele era considerado apenas pessoa de interesse pela polícia australiana. No último dia 27, porém, foi emitido um mandado de prisão contra o brasileiro na Austrália.
A empresária Cecília Haddad, 38, encontrada morta em Sidney Divulgação A empresária Cecília Haddad, 38, encontrada morta em Sidney    A Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio iniciou investigações em maio, acionada pela família de Cecília. Em nota, diz que, a partir de análise pericial de documentos, é possível evidenciar que Santoro é o autor do crime.
A Justiça do Rio já aceitou denúncia feita pelo Ministério Público contra o acusado. Santoro é considerado foragido pela Interpol e, agora, também pela polícia do Rio. 
Em maio, ele disse que estava em contato com a polícia da Austrália e à disposição das autoridades. Parentes dele chegaram a afirmar que ele estaria pronto para embarcar para Sydney para provar sua inocência no caso.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--