Esportes

Liverpool vence no sufoco, "aguarda" City e segue com chance de título

Scott Heppell/Reuters

O Liverpool superou a "ressaca" da Liga dos Campeões no sufoco, bateu o Newcastle United neste sábado (4) e, desta forma, irá para a última rodada do Campeonato Inglês com chance de ser campeão. Os comandados de Jurgen Klopp venceram por 3 a 2, chegaram aos 94 pontos e reassumiram a liderança do torneio, ainda que temporariamente. Van Dijk, Salah e Lascelles (contra) marcaram para os visitantes, enquanto Atsu e Rondón descontaram.
Agora, os Reds "aguardam" o Manchester City, que tem 92 pontos e pode retomar o topo da competição na próxima segunda-feira (6), quando recebe o Leicester City às 16h (de Brasília). Na rodada derradeira, os Reds recebem o Wolverhampton, enquanto o City visita o Brighton. Os jogos acontecerão simultaneamente no domingo (12), às 11h.
A vitória, importante e que mantém viva a equipe de Klopp, foi dramática. Sem Firmino, lesionado, e Salah, que precisou deixar o gramado após choque com o goleiro rival na metade da etapa final, os Reds conseguiram os três pontos somente aos 41 minutos do segundo tempo, em jogada com participação de Origi – justamente quem entrou no lugar do camisa 11.
JOGO
O Liverpool começou em cima do Newcastle e chegou ao gol com o melhor jogador desta edição da Premier League. Após escanteio cobrado por Alexander-Arnold, o zagueiro subiu sozinho e testou forte para abrir o placar. Chamou a atenção a liberdade que teve o camisa 4, conhecidamente uma das principais armas dos Reds na bola aérea.
Não demorou muito e os donos da casa chegaram ao empate. Depois de um cruzamento pela direita, Ritchie bateu forte e Rondón completou, mas Arnold salvou em cima da linha. Atsu aproveitou o rebote e o cochilo da zaga para empatar.
O curioso é que, por incrível que pareça, o Liverpool saiu "no lucro" com o gol. Isto porque o camisa 66, que deu assistência para o gol de Van Dijk, impediu o tento no começo do lance com o braço, mais precisamente com o cotovelo. Desta forma, o lateral poderia ter sido expulso e o árbitro marcado a penalidade. Como o lance seguiu, o atleta saiu ileso.
Depois do empate, os comandados de Rafa Benítez cresceram e por muito pouco não viraram o jogo. Pérez aproveitou sobra e mandou uma bomba da entrada da área, mas a bola explodiu no travessão.
Na sequência, o "castigo". Arnold, em mais uma participação precisa, cruzou na medida para Salah. O egípcio tocou com o pé direito, que não é o bom, e fez o segundo dos visitantes aos 27 minutos. Foi o 22º tento do camisa 11 no campeonato.
O Newcastle voltou melhor e disposto a dificultar a vida do Liverpool. E conseguiu, logo aos oito minutos. Manquillo pegou sobra de escanteio e devolveu para a área. Rondón chutou forte, de primeira, sem deixar a bola cair, e empatou com um bonito gol.
A situação do Liverpool não era boa, mas ficou ainda pior aos 22 minutos do segundo tempo. Precisando correr atrás da vitória, os Reds viram Salah deixar jogo após se chocar com o goleiro, caiu atordoado e teve de ser substituído. O atacante deixou o gramado de maca e chorando muito pelo ocorrido.
Aos 41 minutos da etapa final, uma falta pela direita garantiu o triunfo ao Liverpool. Após cobrança alçada por Shaqiri, Origi tocou de cabeça em disputa com Lascelles. A bola ainda bateu no ombro do defensor e morreu nas redes.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--