50UP

Melhor idade: Envelhecendo com muita saúde

A quem diga que a terceira idade é a melhor fase da vida, mas a também quem diga que não. São dores, esquecimentos, fraquezas e tantas outras coisas que acabam desanimando as pessoas idosas de aproveitarem este momento. Para muitas pessoas que já estão nesta fase, a vida não é um “mar-de-rosas” e isso acaba prejudicando não só o estado físico, mas também o psicológico.

Um levantamento, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostrou que em 2017 o país tinha 28 milhões de idosos, ou seja, 13,5% do total da população. Em dez anos, estima-se que a população de idosos chegará a 38,5 milhões (17,4% do total de habitantes). Em 2042, a projeção do IBGE é de que a população brasileira atinja 232,5 milhões de habitantes, sendo 57 milhões de idosos (24,5%). Antes de 2050, os idosos já serão um grupo maior do que a parcela da população com idade entre 40 e 59 anos

“Têm pessoas que trabalharam muito, estão debilitadas, algumas com problemas de saúde, tanto física quanto mental. Então este é o momento em que muitos chamam de “velhice”, ou seja, algo que já esta velho e estragado e esse pensamento das pessoas afetam e muito na saúde dos nossos idosos, pois muitos estão aproveitando, se cuidando e mantendo a auto estima em cima, mas outros não, e ser chamado de velho para alguns é muito prejudicial”, explica a psicóloga Beatriz Nandes.

Segundo a psicóloga, para ajudar na saúde das pessoas mais velhas é muito importante a presença da família, pois apenas ela poderá estimular a vontade de se cuidar. A dona Juandira Gomes tem 65 anos, de acordo com ela, o melhor momento da sua vida está apenas começando e terá muito ainda pela frente. “Eu finalmente consegui minha aposentadoria, agora tenho tempo para me cuidar, me exercitar e fazer o que eu quiser. No começo eu pensei que seria triste não ter o que fazer, mas minha filha e minha neta se comprometeram a caminhar comigo duas vezes na semana e assim me sinto mais disposta a aproveitar este momento que batalhei tanto para chegar”.

Seu Diogo Ganges de 72 anos, não teve a mesma sorte e a mesma saúde, há seis anos ele vem lutando contra um câncer, e de acordo com ele a cada dia a luta se torna mais difícil por conta da sua idade. “Não tenho mais forças para caminhar, minha rotina é sempre a mesma, da cama para a minha cadeira de balanço e depois de volta para a cama. Meu filho é falecido, mas minha nora sempre está me auxiliando quando pode. O importante é nunca desistir, por mais que seja doloroso muitas vezes, mas desistir só vai me deixar mais fraco”.

O senhor Douglas Marques de 70 anos, conta que desde sua aposentadoria, ele vem se cuidando com a saúde tanto física quanto mental, seu Douglas tem acompanhamento psicológico três vezes por mês, e realiza atividades físicas todos os dias, de acordo com ele o bom é se manter de pé. “Caminhar, se hidratar, ter um acompanhamento com alguém de fora, isso todos os idosos deveriam ter, pois muitas vezes a família não pode atender, mas ter alguém para conversar é muito bom. Isso é o que me faz seguir em frente todos os dias e cada vez melhor”.

De acordo com a professora de educação física Graciela de Oliveira, nesta fase da vida a melhor forma de se cuidar são com atividades físicas como alongamentos, caminhadas, pilates e outros e também cuidar da alimentação. “Mais do que nunca, essa idade é muito delicada, pois tem problemas com dores nas costas, nas juntas, muitas vezes problemas de diabetes e outros, então a melhor forma para se cuidar é na alimentação, nos exercícios diários, se não pode sair da cama, pode fazer alongamentos com o braço, as mãos, além de várias outras formas de se exercitar sem sair do lugar”.

A nutricionista Tatiany Graziela, explica quais os principais cuidados na alimentação. “Deve-se consumir muito ferro, como feijão, também proteínas como carnes, beber muita água para se manter sempre hidratado, comer legumes, frutas, nada muito pesado. Para quem tem problemas como diabetes, o cuidado deve ser dobrado, pois é muito fácil um quadro desta doença se agravar nesta idade”.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--