Agronews

Na Argentina, Tereza Cristina comemora parcerias comerciais e reconhecimento da cachaça brasileira

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou nesta quinta-feira (6) da viagem oficial do governo brasileiro a Buenos Aires, Argentina. Segundo ela, dos 19 assuntos que estavam na pauta agropecuária entre os dois países, o Brasil já cedeu em nove e a Argentina em quatro.

“Eles nos prometeram que nos próximos três ou quatro meses resolvem os outros problemas, como a exportação de tripa, de farinhas, a comida de PET, que é muito importante para os animais de estimação. Enfim, o Brasil começa agora uma nova era de integração e amizade realmente com a Argentina”, disse a ministra, em transmissão ao vivo pelas redes sociais ao lado do presidente Jair Bolsonaro e dos ministros Paulo Guedes (Economia ) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

A ministra comemorou o reconhecimento pela Argentina da identidade geográfica da cachaça brasileira. “É um pleito antigo, é pequeno, é simbólico, mas mostra a boa vontade, a parceria que agora Brasil e Argentina têm para os vários temas de interesse comum”, disse a ministra, citando questões como a aduana integrada e a integração dos certificados sanitários.

Reunião Ampliada

Na Casa Rosada, sede do governo argentino, Tereza Cristina participou de reunião ampliada entre as equipes dos dois presidentes. A ministra também esteve em reunião bilateral com o Secretário da Agroindústria da Argentina, Luis Etchevehere.

Segundo informou o presidente ao deixar a Casa Rosada, vinhos e produtos lácteos também estão na mesa de negociação. Brasil e Argentina se preparam para assinar em breve o acordo de comércio Mercosul- União Europeia. De acordo com Paulo Guedes, isso deverá ocorrer em Bruxelas, daqui a cerca de quatro semanas. A ministra Tereza Cristina deverá ir a Bélgica para participar dessas negociações que envolvem produtos agrícolas e industrializados, além de serviços.

Viagem à Ásia

Na participação da live do presidente Bolsonaro, a ministra também fez um resumo de sua viagem a quatro países da Ásia, no mês passado. “Pudemos ver o potencial que ainda temos para expandir as nossas exportações de carne, grãos e principalmente valor agregado. Temos uma janela de oportunidades enormes que a América do Sul pode suprir”, disse a ministra, lembrando o problema da Peste Suína Africana. Tereza Cristina também destacou que o Japão é um grande mercado para a carne e frutas brasileiras .

O presidente Bolsonaro disse que esteve recentemente em Petrolina, destacando o potencial fruticultor da região. “O que for possível que o governo ajude vocês (para que) ampliem a exportação de frutas, estamos à disposição”

Homenagem

Antes da reunião, Tereza Cristina participou, com a comitiva brasileira, da Oferenda Floral, na praça San Martín. A cerimônia é realizada sempre que uma autoridade estrangeira visita a Argentina, como um ato de homenagem ao General José de San Martín, considerado o artífice da Independência do país e um dos libertadores da América.

A ministra embarca de volta para o Brasil na manhã da sexta-feira (7). Além de Tereza Cristina, integram a comitiva brasileira os ministros Paulo Guedes (Economia), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Marcos Pontes (Ciência) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

*Com informações do Palácio do Planalto

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--