O CHINÊS DA FORD – TERRITORY

A Ford iniciou em agosto deste ano o novo Territory, apresentado ao Brasil durante o Salão do Automóvel de São Paulo em 2018. O rival de Jeep Compass e Volkswagen Tiguan chega em duas versões: SEL (R$ 165.900) e Titanium (R$ 187.900). O G1 já andou na configuração mais cara do modelo.

PREÇO SALGADO -   DEVERIA VIR COM MAIS DESEMPENHO.

Em todas as versões, o Territory é sempre equipado com motor 1.5 turbo a gasolina de 150 cavalos de potência e 22,9 kgfm de torque, câmbio automático CVT com 8 marchas simuladas e tração dianteira. De acordo com a marca, o modelo vai de 0 a 100 km/h em 11,8 segundos.

 

Entre outros atributos mecânicos, o SUV tem direção elétrica, suspensão dianteira McPherson e traseira Multilink, freios a disco nas quatro rodas, tanque de combustível de 52 litros e peso em ordem de marcha de 1.632 kg.

 

Nas medidas, o Territory é maior do que o Compass, mas menor do que o Equinox. São 4,58 m de comprimento, 2,72 m de entre-eixos, 1,93 m de largura e 1,67 m de altura.

 

O modelo é produzido na fábrica da Jiangling Motors em Xiaolan, na China, de onde vem importado.

De série em todas as versões, a central multimídia é representada por uma tela de alta definição com 10,1 polegadas, oferece conexão sem fio para Apple CarPlay e com fio para Apple CarPlay e Android Auto, bluetooth e comandos por voz.

 

UMA NOVIDADE DIGITAL

Com um sistema inédito no Brasil, a tela pode ser dividida em diferentes proporções, de acordo com a escolha do motorista. A função só não está disponível quando as conexões Apple ou Android estão em funcionamento. Veja a imagem abaixo.

AS VERSÕES SÃO BEM COMPLETAS.

SEL - R$ 165.900

Itens de série: faróis full-LED, teto solar panorâmico, rodas de liga leve de 17 polegadas, saída de ventilação para o banco traseiro, ar-condicionado digital, central multimídia com tela de 10,1 polegadas com conexão sem fio com Apple CarPlay, 6 airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, sensor de monitoramento de pressão dos pneus, freios a disco nas quatro rodas, retrovisor eletrocrômico, acesso e partida por chave presencial, câmera e sensor de ré e controle de velocidade de cruzeiro.

Titanium - R$ 187.900

Itens de série: mesmos equipamentos da SEL mais rodas de liga leve de 18 polegadas, maçanetas cromadas, bancos revestidos parcialmente em couro na cor bege, assentos dianteiros com aquecimento e resfriamento e ajustes elétricos para o motorista, luz ambiente configurável em sete cores, quadro de instrumentos digital, controle de velocidade adaptativo, alerta de colisão, frenagem automática de emergência, monitoramento de ponto cego, aviso de mudança de faixa, estacionamento automático, câmera 360°, carregamento de celular por indução, faróis com acendimento automático e sensor de chuva.

CONFORTO É UM PREDICADO FORTE.

Em nosso contato com o novo SUV da Ford, fica claro que o seu principal atributo reside no amplo espaço interno. A predileção dos chineses por essa qualidade em um automóvel se faz presente no Territory, algo que colabora para torná-lo um veículo muito confortável, em especial para os passageiros na segunda fileira de assentos. Capaz de acomodar efetivamente cinco adultos em seu habitáculo, modelos como o Territory mostram a vocação dos SUVs médios como carros familiares. Mesmo o uso de cadeirinhas no assento traseiro não é um problema para o Ford.

DESEMPENHO APENAS RAZOÁVEL E CONSUMO TAMBÉM.

Com um 0 a 100 km/h em 11,8 segundos, a performance do Territory é apenas razoável, mesmo adjetivo que pode ser creditado ao consumo. Ele mostra-se um carro mais animado nas acelerações e retomadas em relação a um Compass flex, mas deveria entregar um nível de eficiência superior considerando os periféricos de seu motor e a presença do câmbio CVT. Capaz de alcançar parciais de 9,2 km/l na cidade e 10 km/l na estrada, o Territory deixa a desejar se comparado aos 9,5 e 11,7 km/l, respectivamente, que o Equinox 1.5 turbo percorre. O Chevrolet, inclusive, cumpre a prova de desempenho em competentes 9,2 segundos considerando a mecânica com tração dianteira.

Por estar inserido em um segmento repleto de excelentes modelos, o Territory, pelo valor cobrado em sua versão topo de linha, deveria se destacar mais em atributos como a eficiência mecânica. Ele traz como principais argumentos a cabine ampla e o pacote de tecnologia robusto, porém diversos competidores entregam praticamente o mesmo cobrando bem menos. Alguns rivais, como o Tiguan Allspace, ainda se diferenciam pela versatilidade dos 7 lugares, algo importante para famílias maiores.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER EM SEU EMAIL

Deixe seu email aqui. Preservamos sua privacidade.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS