Opinião

Como mudar de carreira de maneira segura

*por Guillermo Bracciaforte, cofundador da Workana

Mudar de carreira é um assunto cada vez mais recorrente entre pessoas de diversas regiões, classes sociais e idades. Os motivos são diversos: a pessoa se encontrou em outra carreira, o outro segmento a faz mais feliz, o novo trabalho oferece mais flexibilidade. Mas entre a vontade de seguir uma nova carreira e a decisão de tomar esse rumo, há barreiras que precisam ser superadas como a falta de experiência e, quando o profissional já tem uma carreira estável, o salário. Diante disso, como fazer essa transição de maneira mais tranquila e segura?

O primeiro passo é a pessoa pensar no quanto está disponível para arriscar e se é isso mesmo que ela quer. Se as respostas forem positivas, então o segundo passo é buscar uma boa qualificação, estudar em uma escola conceituada e que lhe traga ferramentas adicionais como conexões com a comunidade na qual deseja ingressar, desenvolvimento de soft skills e gerenciamento de empregabilidade, como a Digital House, hub de educação para a formação de profissionais de alta performance para o universo digital. Nesse momento, é importante planejar os gastos e poupar para investir em cursos e ampliar o conhecimento na área pretendida. Tudo isso pode ser feito sem você precisar largar tudo e cair de cabeça.

Para essas mudanças, segundo estudo da Revelo, plataforma de recrutamento online, a era digital é a grande facilitadora para essas mudanças de área. Além de se manterem conectados às mídias sociais das empresas, acompanhando seus movimentos e pesquisando sobre novos formatos de relações de trabalho e identificando qual empresa pode oferecer o melhor ambiente para suas demandas profissionais, o acesso à especialização online é amplo e permite que jovens profissionais adquiram habilidades e recursos para atuarem em diferentes cadeiras.

Já sabe em qual área quer atuar? Então é hora de adquirir experiência. Mas como, trabalhando em uma empresa em horário comercial? A solução pode ser mais fácil do que se imagina: o trabalho freelance. A atividade cresceu 80% no último ano, segundo o Relatório de Trabalho Independente e Empreendimento realizado pela Workana, plataforma de trabalho freelance com atuação em toda a América Latina, e não é à toa. A modalidade traz benefícios incontáveis para os profissionais, e a transição suave de carreira é um deles.

Temos estudos que apontam que 41,3% dos freelancers possuem outra fonte de renda e atuam com projetos paralelos apenas em horas vagas. Isso mostra que é possível conciliar o trabalho "tradicional" com o freelance, permitindo ao profissional experimentar novas áreas sem abandonar o atual emprego, diminuindo os riscos.

 

Outra vantagem é a possibilidade de construção de portfólio e aquisição de experiência no mercado. Para entrar em um novo segmento, sempre nos deparamos com solicitação de portfólio, referências e um mínimo de experiência na área, e tudo isso pode ser encontrado na modalidade freelance, trabalhando em projetos específicos e construindo sua nova carreira. Gerenciar a profissão é encontrar o ponto de encontro dessas competências e transformá-las em resultados.

*Guillermo Bracciaforte é cofundador da Workana, plataforma que conecta freelancers a empresas em toda a América Latina.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--