Por que falar sobre Suicídio?

imagens da internet

O suicídio é um fenômeno complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Mas o suicídio pode ser prevenido! Saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo. Por isso, fique atento(a) se a pessoa demonstra comportamento suicida e caso isso ocorra procure ajudá-la.

 10 de setembro é o Dia Internacional de Prevenção ao Suicídio. Por essa razão, desde 2015, o Brasil promove campanhas de prevenção e informação sobre o assunto dedicando essa época ao Setembro Amarelo. Cerca de 12 mil suicídios são registrados todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo.

Trata-se de uma triste realidade e, em 96,8% dos casos há relação com transtornos mentais. Entre as principais doenças relacionadas está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Os índices crescentes de suicídios nas últimas décadas alertam sobre a importância de falar sobre o assunto. Ainda há muito tabu acerca do tema, mas o colocar em pauta na sociedade é fator importante para evitar a perda de outras vidas.

É nesse cenário que o Setembro Amarelo ganha cada vez mais força. A campanha mobiliza a sociedade para conscientização sobre o tema, falando sobre como identificar sinais da ideação suicida, como ajudar ou buscar ajuda.

 

Mas por quê Amarelo? 

 

Em 1994 um jovem americano de 17 anos, chamado Mike, cometeu suicídio dentro de seu carro, um Ford Mustang amarelo 68 que ele mesmo restaurou e pintou, o qual tinha bastante apego, Mike era o jovem conhecido por sua personalidade carinhosa e habilidade mecânica. 

Infelizmente nem a família, nem os amigos de Mike, perceberam os sinais de que ele pretendia tirar sua própria vida.

Os pais de Mike afirmam que o adolescente cometeu suicídio por não saber pedir ajuda. No dia de sua morte ele deixou um recado pedindo para que seus pais não se culpassem pelo que ele havia feito. Depois de sua morte foi descoberto que Mike tinha sinais de depressão e que não estava sabendo lidar com um término de um namoro.

Fita amarela símbolo do setembro amarelo

Durante o funeral, seus pais distribuíram cartões com fitas amarelas para todos os que estavam presentes, onde estava escrito “se você está pensando em suicídio, peça ajuda!”. Uma pessoa que estava no funeral espalhou os cartões pela cidade, e algumas semanas depois, os pais de Mike começaram a receber ligações de pessoas de todo o estado pedindo ajuda. Pouco tempo depois a iniciativa ganhou repercussão nacional.

Diversos jovens passaram a utilizar cartões amarelos para pedir ajuda a pessoas próximas. A fita amarela foi escolhida como símbolo do programa que incentiva aqueles que têm pensamentos suicidas a buscarem ajuda.

Em 2003, a Organização Mundial da Saúde(OMS) instituiu o dia 10 de setembro para ser o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. O amarelo do Mustang de Mike é a cor escolhida para representar essa campanha.

O Setembro Amarelo é uma campanha criada com o intuito de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática muitas vezes ocasionada pela depressão. Mesmo com tantos casos notórios, e crescentes a cada ano, ainda existe uma expressiva barreira para falar sobre o assunto.

Porém, falar sobre suicídio não é o que aumenta a incidências de casos. Mas sim, a falta de informação adequada.

 

Dados

O suicídio muitas vezes está aliado a depressão, mesmo em jovens.

Segundo dados da OMS – Organização Mundial de Saúde, o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, e estima-se que cerca de 90% desses casos podem ser prevenidos.

No Brasil, o suicídio é considerado um problema de saúde pública. Os números oficiais apontam que, em média, 32 brasileiros cometem suicídio POR DIA. Essa é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos. 

O Laço Amarelo tem o objetivo de chamar atenção para a conscientização nos movimentos de igualdade.

A campanha é em setembro, mas falar sobre prevenção do suicídio em todos os meses do ano é fundamental!

Se você conhece alguém que está precisando de ajuda, se mostre disponível para escutá-lo sem julgamentos. Incentive a procura por um profissional de saúde mental, e esteja disposto à entender os sentimentos dessa pessoa, algumas ações são fundamentais, como:

  • ouvir, demonstrar empatia e ficar calmo;
  • ser afetuoso e dar o apoio necessário;
  • levar a situação a sério e verificar o grau de risco;
  • perguntar sobre tentativas de suicídio ou pensamentos anteriores;
  • explorar outras saídas para além do suicídio, identificando outras formas de apoio emocional;
  • conversar com a família e amigos imediatamente;
  • remover os meios para o suicídio em casos de grande risco;
  • contar a outras pessoas, conseguir ajuda;
  • permanecer ao lado da pessoa com o transtorno;
  • procurar entender os sentimentos da pessoa sem diminuir a importância deles;
  • aceitar a queixa da pessoa e ter respeito por seu sofrimento;
  • demonstrar preocupação e cuidado constante.

Se você, que está lendo este texto precisa de ajuda, ligue para o Centro de Valorização da Vida (CVV) pelo telefone 188 ou procure-os na internet. Peça ajuda para a sua família, amigos, em alguma ONG da sua cidade ou onde você se sente confortável em conversar.

Você não está sozinho! Isso vai passar!

Eliane Bruger Racoski

(45)99966-3648

Fonte: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5671:folha-informativa-suicidio&Itemid=839

RECEBA NOSSA NEWSLETTER EM SEU EMAIL

Deixe seu email aqui. Preservamos sua privacidade.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


o-quinto-mandamento

O Quinto Mandamento

cronica-arroz-de-festa

Crônica: Arroz de festa

a-bencao-do-simbolismo

A Bênção do Simbolismo

qual-e-a-sua-missao-de-vida

Qual é a sua missão de vida?

cronica-titanic-ii

Crônica: Titanic II

gelado-de-coco

Gelado de coco


MAIS NOTÍCIAS