Economia

Prefeitura de Cafelândia divulga Projeto “Cidade Limpa”

A Prefeitura de Cafelândia se reuniu na manhã de segunda-feira (4), com membros da Associação Coleta Seletiva de Reciclável - ECO Ambiental, com vereadores e servidores públicos para colocar em prática o projeto Cidade Limpa. As boas-vindas foi dada pelo prefeito Franus, o qual explicou o porquê da mudança do serviço em detrimento do uso de empresas terceirizadas por licitações da coleta do lixo urbano e limpeza. Segundo o prefeito, depois de algumas licitações que foram travadas , a administração entendeu ser oportuno dar mais vagas de empregos para pessoas menos favorecidas e instituir um projeto social que unisse a melhoria para os associados e visse a suprir os serviços de limpeza urbana que vão desde o corte de grama, à pintura de meio-fio, podas de árvores até a varrição de ruas e recolha de lixo.O prefeito ficou satisfeito com o projeto de Lei nº 020/2018, o qual contempla os programas: “Cidade Limpa”, “Selo /Empresa Amiga do Meio ambiente” e Gentileza Ambiental” e está ansioso para colocá-lo em prática. “Acredito que nesta semana ainda já assinamos e a partir de semana que vem vamos iniciar com este projeto. Tem tudo para dar certo, pois, é um trabalho com parcerias que envolve a Secretaria de Agricultura, Secretaria de Administração, Secretaria de Ação Social com o CRAS e o Governo Municipal que está desenvolvendo diversas ações para oferecer melhor qualidade de vida ao nosso povo”, destaca Franu.
A apresentação do Projeto foi feita pelo secretário de administração, Carlos Borges que exemplificou aos presentes o funcionamento através de números e projeções enaltecendo que a remuneração se dará por meritocracia. “Esclarecemos tudo para que o pessoal do reciclável se sintam seguros e confiantes, pois, isso só vem para melhorar e contribuir com a renda deles. Vamos ter uma cidade mais limpa, gerar empregos e oferecer uma vida melhor aos nossos munícipes”, afirma Carlos.
Participaram da reunião os vereadores, Rodrigo Jair Diefenthaler, Osni Eising e Leacir Motter. Alguns vereadores justificaram ausências e outros disseram que não foram convidados. Foi o caso de Charles Rolling. Mas, de acordo com a última sessão da Câmara, todos foram a favor do projeto do executivo, o qual teve unanimidade na sessão da Câmara. Para elaboração do mesmo, o vice-prefeito Lorenço Pierdoná, fez várias visitas a cidades do Paraná que utilizam este projeto, além de estudos que foram feitos para que isso pudesse ser concretizado em Cafelândia.
O projeto vai ser custeado pela Prefeitura num contrato de até R$ 72.000,00 mensais para a entidade, mais R$ 180,00 de Cesta Básica por associado. Porém, para esse valor ser dividido entre os associados, mensalmente, será preciso cumprir as metas pré-estabelecidas para cada tarefa. Essas tarefas seguirão um cronograma com planilhas que serão vistoriadas pela Secretaria de Agricultura, aonde vão computar as porcentagens da equipe. De acordo com a prefeitura, os associados poderão ganhar muito mais do que recebem hoje na associação. Segundo explicação do secretário Carlos, os valores devem girar no mínimo em R$ 995,00 caso a equipe atinja apenas 60% das metas e um teto de R$ 1.427,00 por associado quando atinjirem os 100% das metas. Esses valores já são com o desconto do INSS e FGTS. Por sugestão da prefeitura, como será administrado pela associação e sem vínculo com a administração Municipal, seria interessante a retenção de 10% como fundo para ser usado no fim de ano como uma espécie de 13º salário e férias.


Atualmente são 20 pessoas trabalhando na Associação, com o Projeto serão contratados mais 40 através do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social, além das entrevistas via Agência do Trabalhador. A prefeitura dará suporte também na assessoria contábil e jurídica, além de fornecer todos os equipamentos para os trabalhadores, inclusive material de EPIs. Segundo a apresentação, os 60 associados/trabalhadores ficarão divididos da seguinte forma: corte de grama com 9 pessoas; boca de lobo, 2; varrição e raspagem,10; pintura meio-feio,6; coleta de entulho, 2; coleta de lixo doméstico,6; poda de árvores,5; coleta de reciclado, 8 e triagem de reciclado, 12.
Para se associar, os interessados em ter a oportunidade do emprego precisam ir até o CRAS fazer o cadastro único e comunicar a equipe sobre o programa. A partir disso, o sistema coleta todos os dados e seleciona a pessoa para fazer parte da associação. Vale lembrar, que só poderá participar deste projeto uma pessoa por família.
No primeiro momento, a pessoa escolhida passará por uma avaliação de aptidão para desenvolver a função, assim, ela deverá se adaptar no serviço selecionado, caso isso não acontecer, será substituído pelo próximo da fila de espera do CRAS.
Serviços oferecidos
Os serviços oferecidos ao município serão os de limpeza nas bocas de lobo, corte de grama, varrição e raspagem, pintura de meio fio, coleta de entulho, coleta de lixo doméstico, poda de árvores, coleta de reciclado e triagem de reciclado. Vale destacar, que a coleta de entulho não entra grande quantidade de materiais de construção e galhos de árvores que estão dentro do quintal do munícipe. Será coletado pequenos restos de materiais de construção devidamente ensacado e quantidade pequena de galhos internos. O serviço vai passar por todos os bairros de Cafelândia e patrimônios públicos, como o Ginásio de Esportes, CMEIS, Escolas entre outros. A equipe está entrando em contato com os presidentes das comunidades do interior para que o serviço seja realizado também pelo menos uma vez por mês.
Convênio.
Segundo a assessoria da Itaipu Binacional, a empresa tem com o município de Cafelândia - assim como outros da Região Oeste do Paraná - um convênio na área de coleta e separação de lixo chamado Coleta Solidária. Esse convênio foi assinado em dezembro de 2017 e tem um valor estimado em R$ 3,2 milhões, sendo R$ 2,4 milhões da Itaipu e R$ 800 mil da Prefeitura de Cafelândia. O convênio tem validade de 36 meses e é voltado para construção de infraestrutura (barracões, por exemplo), operação e educação ambiental. Além deste, a Itaipu desenvolve outros convênios na área de gestão de bacias hidrográficas (desenvolvido na zona rural) e de educação ambiental.


É o caso do técnico engenheiro ambiental, Giovani que é pago pela Itaipu. Segundo ele, que coordena os trabalhos na associação, o projeto vai melhorar muito os ganhos dos associados que hoje gira em torno de R$ 800,00 a R$ 1.000,00, além de fortalecer a entidade com mais associados, mais serviço e muito mais renda. A Itaipu é parceira somente no tocando do lixo reciclável.
Perguntado ao secretário da administração, Carlos, sobre o ganho do município e o convênio com a Itaipu, ele disse: “O Município tem um orçamento para a limpeza pública, e será utilizado 100% deste orçamento, o ganho é na parte social por oportunizar mas 40 postos de trabalho além dos 20 que já estão trabalhando no reciclável, pois as empresas terceirizadas empregavam apenas 20 pessoas, o ganho também é na eficiência que este setor irá ganhar além dos impactos positivos no meio ambiente e também na saúde pública.

No que tange no setor de limpeza pública, desempenharam todos os serviços com auxílio da secretaria de agricultura, a associação entrará com a mão de obra e a prefeitura com os equipamentos, máquinas, caminhões e operadores de máquinas e motoristas. Sobre a Itaipu, o objetivo principal da Itaipu é a preservação dos rios e afluentes, por isso ela irá investir R$ 4 milhões em nosso município em estradas do interior e também na infraestrutura para a coleta dos reciclados, lembrando que o governo municipal terá a contrapartida neste convênio de aproximadamente R$ 1.500.000,00” concluiu as informações.
Para o presidente da associação ECO-Ambiental, o projeto vai alavancar a entidade para fortalecer e gerar mais qualidade de vida aos associados.
Agora, é esperar para ver na prática a realização do Projeto, que foi aprovado por todos os vereadores presentes na sessão. Porém, vale lembrar que a fiscalização desse e muitos outros serviços da administração têm a responsabilidade dos nobres vereadores, para que cada um cumpra assim, o seu papel e a confiança depositada neles pelos eleitores, assim como o cidadão atento e exigente com o bem-estar e o melhor para a sua cidade.

 

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--