Esportes

São Paulo soma problemas um jogo após volta

Apenas um jogo foi disputado após a pausa no Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa América, mas o São Paulo já coleciona problemas. Apesar de Cuca ter ficado satisfeito em linhas gerais com o futebol apresentado no clássico de sábado contra o Palmeiras, muitas questões apareceram na sequência.

A lista conta com críticas ao sistema de iluminação do Morumbi, mudança na transmissão de partidas e uma polêmica declaração vinda do presidente do rival Corinthians.

ILUMINAÇÃO

O sistema de iluminação do Morumbi, que já havia sido inaugurado em março, recebeu críticas no último clássico. No lance do gol de Dudu, o técnico Cuca creditou parte da falha do goleiro Tiago Volpi aos refletores. Já o arqueiro Weverton, do Palmeiras, o classificou como "o pior que existe".

O clube tricolor estuda melhorias, apesar de considerar difícil fazer qualquer grande modificação no momento.

POSICIONAMENTO DE CÂMERAS

A transmissão do empate por 1 a 1 entre São Paulo e Palmeiras gerou críticas de muitos torcedores nas redes sociais. Após estudos feitos pelo clube tricolor, o posicionamento das câmeras poderia ser outro, com a finalidade de uma melhor captação das imagens com os telões instalados nas arquibancadas e o novo sistema de iluminação no estádio. Da maneira atual, o ângulo passou a ser diferente, com as câmeras mais próximas do campo.

As primeiras transmissões com esse novo posicionamento foram na Copa América.

ANDRÉS x RAÍ

Durante o programa Jogo Sagrado, da Fox, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, declarou que o executivo de futebol do São Paulo, Raí, havia se oferecido para assumir o cargo de coordenador de seleções, vago com a saída de Edu Gaspar. A entrevista repercutiu muito no Morumbi. Coordenador de Seleções Femininas da CBF e conselheiro vitalício do São Paulo, Marco Aurélio Cunha entrou na polêmica para defender o ex-jogador do time tricolor. Durante o treino da equipe, na terça à tarde (16), no CT da Barra Funda, o campeão mundial de 92 rebateu o corintiano e negou qualquer possibilidade de deixar o clube.

LESÕES

Considerado uma das principais peças do time, o atacante Pablo não jogava pelo São Paulo desde o dia 30 de março, quando enfrentou o Palmeiras pelo Campeonato Paulista. Recuperado da retirada de um cisto da coluna lombar, o camisa 9 do time tricolor foi titular no clássico contra o Palmeiras no último fim de semana, mas voltou a se lesionar.

Em disputa pelo alto com o volante Thiago Santos, Pablo caiu e lesionou o ligamento do tornozelo direito. A expectativa do São Paulo é que o jogador retorne em um mês. Rojas não atua com a camisa do São Paulo desde o dia 26 de outubro de 2018. Ele sofreu uma ruptura nos ligamentos do tendão patelar do joelho direito e desde então não sabe o que é estar em campo.

O jogador, de 30 anos, estava em processo final de recuperação e já fazia trabalho com bola. Porém, no começo da semana, o clube divulgou que ele precisará passar por um novo procedimento. O São Paulo afirma que a cirurgia é simples e será realizada para retirar um ponto que incomoda o atleta.

MUDANÇAS NO ELENCO

Antes da primeira partida, após a parada da Copa América, o elenco do São Paulo passou por uma reformulação. O tão sonhado camisa 9 de Cuca chegou: o atacante Raniel foi contratado. O jovem, de 23 anos, chegaria para ser o reserva imediato de Pablo, mas com a lesão do titular, ele terá que assumir papel de protagonista no clube e ser o fazedor de gols que o elenco ainda não encontrou. Por outro lado, o meia Nenê confirmou sua ida ao Fluminense.

O veterano já não fazia parte dos planos do técnico Cuca e acabou deixando o Morumbi nesta semana.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--