Utilidade Pública

Saúde alerta: Município corre risco de epidemia e população precisa colaborar

Município de Assis Chateaubriand Paraná

A Secretaria de Saúde de Assis Chateaubriand está intensificando os trabalhos preventivos e reforçando o alerta à população quanto ao eminente risco de uma nova epidemia de dengue se instalar no município. De acordo com o setor de Vigilância, a cada semana, crescem os atendimentos a pacientes com sintomas da doença e muitas suspeitas estão se convertendo em casos confirmados, após exames laboratoriais.

A elevação dos números preocupa e já é possível afirmar que, se os moradores não colaborarem, limpando seus quintais, Assis deverá entrar na lista de cidades que decretaram estado de epidemia neste ano.

Até o momento, 13 casos autóctones de dengue foram confirmados no município, dentro do calendário epidemiológico do Estado, que vai de agosto de 2019 a julho deste ano, mas calcula-se que esse número será muito maior nas próximas semanas, conforme prevê a Secretaria Municipal de Saúde, que aguarda pela liberação dos resultados das amostras sanguíneas encaminhadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen). De janeiro até o início desta semana, foram oficializadas 143 notificações.

“Temos dezenas de casos em investigação e a nossa preocupação é pelo motivo de o número de notificações nas Unidades Básicas de Saúde ter crescido consideravelmente nas últimas semanas”, alerta o diretor de Vigilância em Saúde, Fábio Fantin Camilo. De acordo com ele, mais de 80% dos focos de dengue são encontrados dentro dos quintais e, em muitas vezes, os moradores não atendem aos agentes de endemias.

“Nossas equipes chegam até algumas residências e as pessoas se fecham dentro dos imóveis. Esse comportamento já é um indício de que, provavelmente, os quintais estão sujos e possivelmente possuem objetos expostos, servindo como criadouros do mosquito transmissor. Essa omissão é muito preocupante, pois compromete a saúde não apenas da família do próprio morador, mas também de toda a vizinhança”, conta o diretor.

Levantamento revela que os bairros onde a situação mais preocupa são Araçá, Jussara e Panorama. Nesses locais, o nível de infestação é alto e, consequentemente, é de onde está sendo atendido o maior número de pacientes com suspeitas de dengue.

O secretário municipal de Saúde, Renato Augusto Marcon, enfatiza que, por mais que a prefeitura continue realizando mutirões de limpeza, nada adianta se os moradores não fizerem suas partes.

“Semanalmente, a Secretaria de Saúde em conjunto com a Secretaria de Serviços Urbanos e Obras realiza arrastões nas regiões mais críticas da cidade, além do trabalho de conscientização. No entanto, parte da população realmente não assume sua responsabilidade na luta contra a doença. Esse comportamento omisso está preocupando e pode trazer consequências graves à saúde pública de Assis Chateaubriand”, afirma ele.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--