Saúde

Saúde do Paraná se mobiliza para ampliar cobertura vacinal

AEN

Mais de 1.200 profissionais, de todos os municípios do Paraná, estão em Curitiba participando do 1º. Seminário Estadual sobre Imunização, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná. O evento mobiliza a área da saúde com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal no Estado.

O seminário, que começou nesta terça-feira (12) e segue até quinta (14), é inédito por reunir as equipes profissionais que atuam em vigilância e na Atenção Primária. Essas duas áreas são linhas de frente, com atuação direta no acolhimento do usuário nos serviços públicos de saúde.

O evento tem apoio do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde. “Historicamente o Paraná é bem colocado nas coberturas vacinais, mas estamos abaixo da meta que o Ministério da Saúde coloca para os estados. Por isso esta grande mobilização a favor da vacina, da saúde e da vida.” disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

“Nosso objetivo é que cada profissional presente aqui seja um agente da conscientização sobre a importância da vacina. São profissionais que fazem o contato olho no olho com o usuário e podem gerar e replicar informações seguras e atualizadas sobre cada uma das vacinas disponíveis na rede pública”, afirmou o secretário.

TEMAS - Temas relacionados ao PNI, atualização do calendário, responsabilidades técnicas e éticas da vacinação e possíveis eventos adversos pós vacina serão abordados por especialistas durante o Seminário.

“Além de aumentarmos a cobertura vacinal com o apoio dos servidores, a meta do Governo Estadual com esta atividade é criar uma rede de educação permanente, com uma base de informações e conhecimento para as equipes que atuam nas salas de vacinas”, afirma a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria da Saúde, Maria Goretti David Lopes.

COBERTURA - A cobertura vacinal preconizada pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde é de 95%. Geralmente são consideradas para este cálculo apenas as doses aplicadas em crianças de até 1 ano de idade, de acordo com o Calendário Nacional de Imunização.

“O Paraná busca a homogeneidade da cobertura nas oito vacinas direcionadas para esta faixa etária que são a BCG, Febre Amarela, Meningocócia, Pentavalente, Pneumocócica, Poliomielite, Rotavírus e Tríplice Viral. Com a sensibilização das equipes profissionais iniciada hoje pretendemos chegar a este índice, conquistando níveis de excelência”, informou a chefe da Divisão do Programa de Imunização do Paraná, Vera Rita da Maia.

PREOCUPAÇÃO – Outra grande preocupação da Secretaria da Saúde apresentada pelo secretário Beto Preto é com as falsas notícias sobre as vacinas que circulam nas redes sociais. “Estas notícias, chamadas de fakenews causam desinformação, ou seja, levam inverdades e argumentos sem nenhuma base científica”, disse ele.

Segundo ele, o maior exemplo da falta de informação é com o retorno do sarampo. “A doença voltou por falta de cobertura vacinal. Outras doenças poderão reemergir caso a cobertura não aumente. O Paraná está atento a isso e este é um dos motivos do Seminário; vamos levar a informação correta sensibilizando os profissionais e a população”, complementou.

PROGRAMA – O Seminário Estadual sobre Imunização segue amanhã (13) com a participação de técnicos do Ministério da Saúde que falarão sobre calendário de vacinação, eventos adversos pós-vacinação e sistema de informações sobre indicadores da cobertura vacinal no país. Na quinta-feira (14), além de mesas redondas sobre boas práticas em imunização, o evento apresentará experiências exitosas na área.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--