Saúde

Saúde mobiliza equipes para vacinação contra o sarampo neste sábado

Município de Assis Chateaubriand Paraná

Profissionais percorrerão o comércio para imunizar público-alvo.

Preocupada com a baixa procura da população pela vacina contra o sarampo, a Secretaria Municipal de Saúde de Assis Chateaubriand planejou estratégias descentralizadas para garantir a proteção do público-alvo da campanha. Neste sábado (7), pela manhã, equipes de saúde percorrerão a cidade para abordar clientes e proprietários de estabelecimentos comerciais, como em supermercados e lojas. O mesmo acontecerá na próxima semana em escolas e demais instituições de ensino do município.

Assis tem como meta vacinar 4.671 pessoas com idade entre 20 e 29 anos, faixa etária mais acometida pela doença no Paraná. Também devem ser imunizadas crianças a partir dos 5 anos a adultos até 59 anos de idade, no entanto, para esse público a vacinação é seletiva, atendendo quem nunca recebeu a dose ou esteja com o esquema vacinal incompleto.

Iniciada no dia 10 de fevereiro, a campanha segue até 13 de março. No dia D contra o sarampo, realizado em 15 de fevereiro, 936 pessoas compareceram nas Unidades Básicas de Saúde e 690 receberam a imunização. No entanto, após a data, poucas pessoas procuraram os postos em busca da vacina.

Por isso, além da mobilização descentralizada deste sábado, a Secretaria de Saúde abrirá uma Sala de Vacinação que atenderá em plantão até às 21h, na Unidade Central de Saúde Maria Efigênia, a partir de segunda-feira (9), até sexta-feira, quando termina oficialmente a campanha.

Todas as 11 unidades de saúde do município seguem realizando a vacinação das 8h às 17h30.

Doença preocupa

Garantir a proteção contra o sarampo é importante, pois a doença voltou a ser motivo de preocupação no Brasil. No estado, 891 casos já foram confirmados e muitos outros permanecem sendo investigados. Em Assis Chateaubriand, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, não há caso da doença e, por isso, a vacinação é essencial.

O vírus do sarampo é transmitido pela respiração, fala, tosse e espirro. Como as micropartículas virais ficam suspensas no ar, existe um poder alto no contágio. As complicações mais graves se dão em crianças com menos de cinco anos, como meningite, encefalite e pneumonia.

Os principais sintomas são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele, que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha, e depois se espalham pelo corpo. Outros sintomas, como dor de cabeça, indisposição e diarreia, também podem ocorrer.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--