Economia

Soja tem bons preços no interior do Brasil

Pixabay

A pesquisa diária do Cepea registrou alta de 0,12% nas praças de comercialização de soja no interior do Brasil. Com isso o preço médio da saca foi para R$ 82,82 (contra R$ 82,72 do dia anterior), elevando o acumulado do mês para 3,06% (contra 2,94% do dia anterior), aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

No Rio Grande do Sul os preços permaneceram inalterados ao redor de R$ 89,50 em Rio Grande, mas subiram mais um real/saca para R$ 86,00 em Passo Fundo. No Paraná o mercado esteve muito devagar no Oeste do estado, com os vendedores entregando contratos anterior e com poucas ofertas.

“Produtores continuam apostando na melhora do mercado. Já no norte do estado mercado com alguma movimentação de vendas em cima da escalada do dólar, principalmente cerealistas e cooperativas. Já o produtor continua focado na colheita da soja e não estão realizando grandes volumes de venda. A alta do dólar tem sido o principal motivo de sustentação de preços e vendas”, comentam os analistas da T&F. 

Os preços praticados tem sido entre R$ 81,50/82,00 na soja disponível (dependendo da região/frete), R$ 81,00/81,50 março/abril, R$ 82,50 maio/maio, porto de Paranaguá entre R$ 88/90,00 dependendo do pagamento e retirada. São reportados também negociações de soja 2021 a preços entre R$ 83,50/84,00 com retirada fevereiro pagamento abril. 

As cooperativas seguem pressionando mercado com balcão alto na região de Maringá/Campo Mourão sinalizando compras a R$ 82,00 + rateio no disponível e R$ 82,50 + rateio para contratos 2021. Colheita de soja ...

Moinho Consolata produtos

... continua em andamento, produtores reportam médias altas de produtividade entre 155/185 sacas por alqueire.

No Mato Grosso do Sul foram negociadas 50.000 toneladas de soja disponível com preços ao redor de R$ 78,00, livre, em Dourados. Para a safra 2021 foram negociadas 40.000 toneladas ao redor de R$ 79,00, na mesma praça.

No Mato Grosso, o mercado interno aumenta participação e o mercado externo de subprodutos está diminuindo. Após set-19, quando a nova mistura de biodiesel (B11) no diesel foi implementada no Brasil, o esmagamento de soja em Mato Grosso cresceu e superou as máximas da série histórica. 

“Em jan-20, por exemplo, o montante esmagado alcançou 798,55 mil t, valor 5,46% acima ao de jan-19. Além disso, é importante destacar que as exportações de subprodutos da soja vêm recuando no MT nos últimos anos. Para se ter uma ideia, as exportações de farelo de soja e óleo de soja reduziram o equivalente a 1,98% a.a. e 8.45% a.a. nos últimos cinco anos, respectivamente, enquanto o esmagamento no estado cresceu 1,81% a.a. Esses números são reflexos do aumento da demanda interna, tanto de farelo de soja para a pecuária, quanto de óleo de soja para a produção de biodiesel e, como as expectativas são de aumento da produção animal e de biodiesel em 2020, há perspectivas de que essa tendência continue,segundo análise do Imea desta semana”, aponta a T&F.

Em Goiás, a colheita da soja da safra 2019/20 já atingiu 42% e a comercialização chegou a 64%, com 235.500 toneladas sendo negociadas nesta semana. Para 2021 a comercialização está em 8%, tendo sido negociadas 113.500 tons nesta semana. Os preços ficaram ao redor de R$ 75,00 em Formosa, R$ 76,00 em Itumbiara e R$ 77,50 em Rio Verde. Na Bahia os preços subiram apenas 0,38%, não estimulando os produtores a negociarem grandes lotes, mas foi feito alguma coisa no estado a preços entre R$ 77,50 e R$ 78,00 no extremo oeste.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--