Agronews

Telefones celulares permitem expansão da internet no campo

Ilustrativo Pixabay

O telefone celular vem democratizando o acesso dos brasileiros à internet. Por ser mais barato e portátil que um computador, o uso dos equipamentos representou quase a totalidade dos acessos à Internet em 2017, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2016: acesso à internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal (Pnad Contínua – TIC 2016), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa apontou que 94% dos usuários de internet no País acessaram a rede via telefone celular, utilizando-o como uma forma de comunicação mais barata e alternativa às tradicionais ligações telefônicas.

A proporção de desconectados no Brasil ultrapassava um terço da população em 2016, cerca de 63,4 milhões de pessoas (35% do total). No meio rural, onde a conexão caminha a passos mais lentos, pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 2016), que avaliou o Perfil Socioeconômico do Produtor de Tabaco da Região Sul do Brasil, apontou que quase a metade dos produtores possui acesso à internet, sendo 44% em seus domicílios e 3,5% em outros locais na comunidade.

Já o acesso a telefones celulares de uso pessoal chegou a 138 milhões de brasileiros (67%) em 2016. No caso dos produtores de tabaco, o número ultrapassa os 94%. Para o presidente do SindiTabaco, Iro Schünke, esse é um excelente indicativo. “Sabemos que o acesso à tecnologia é mais difícil no meio rural. Ainda assim, atualmente quase metade dos produtores de tabaco tem um computador em casa e a maioria deles está conectada à internet. Considerando ...

cooperativa Sicredi

... que quase a totalidade possui acesso ao telefone celular, podemos esperar que o número de conectados se amplie ainda mais nos próximos anos, considerando a tendência nacional de que o maior acesso à Internet está acontecendo pelo celular”, avalia.

Principais usos da Internet (PNAD, 2016)

94% aplicativos e redes sociais para troca de mensagens de texto, voz ou imagens
76% assistir vídeos, programas, séries e filmes
73% conversar por chamada de voz ou vídeo
69% enviar ou receber e-mail

Acesso dos produtores de tabaco a meios de comunicação e entretenimento (UFRGS, 2016)

Praticamente 100% têm televisor a cores;
94,3% têm telefone celular e 14,8% têm telefone fixo residencial;
85,5% dos domicílios têm antena parabólica;
Quase 66% têm aparelho de DVD;
Quase metade dos domicílios (48,9%) dispõe de computador;
47,5% têm acesso à internet, sendo que 44% no próprio domicílio.

Nas redes sociais – O acesso à internet tem permitido aos produtores de tabaco uma nova forma de comunicação entre seus pares. Por meio de redes sociais, eles trocam informações sobre a produção, pacotes tecnológicos e clima. Fanpages especializadas no tema disseminam informações e têm um grande número de acessos e comentários, demonstrando que os produtores estão cada vez mais conectados.

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--