Vou contar um segredo: ARRUMAR A CASA É DIVERTIDO

imagem - internet

Vou contar um segredo: ARRUMAR A CASA É DIVERTIDO

O processo de verificar  como você se sente a respeito das coisas que possui, identificando aquelas que cumpriram sua função, expressando sua gratidão e se despedindo delas é, na verdade, uma forma de se conhecer melhor.

A única coisa que você precisa fazer é seguir a ordem certa. Então providencie muitos sacos de lixo e prepare-se para a diversão.

Comece pelas roupas, depois passe para os livros, documentos, itens variados e, por fim, artigos de valor sentimental.

Seguindo essa ordem, seu trabalho fluirá com facilidade surpreendente. Começando com o mais fácil e deixando o mais difícil para o final, você irá aperfeiçoar  sua capacidade de decisão aos poucos, e quando chegar a ultima categoria o processo vai parecer simples.

Para fazer o trabalho com mais eficiência, recomendo dividir a primeira categoria – roupas – nas seguintes subcategorias:

Blusas (camisas, suéteres, etc)

Partes de baixo (calças, saias, etc)

Roupas de pendurar (blazer, casacos, ternos, etc)

Meias

Roupas íntimas

Bolsas

Acessórios (lenços, cintos, chapéus, etc)

Roupas para ocasião especiais (biquínis, sungas, uniformes, etc)

Sapatos

Obs: inclui bolsas e sapatos na categoria das roupas

Roupas

Começar com as roupas da estação seguinte, que não estão sendo usadas no período seguinte, que não estão sendo usadas no período. Como as roupas  de outras estações não são necessárias de imediato, é mais fácil avaliar se lhe trazem alegria ou não.

Nessa etapa, sugiro que as pessoas se perguntem: “será que vou usar está roupa novamente no próximo verão/inverno?” “ou então:” terei vontade de vestir isso amanha se a temperatura mudasse de repente?”.

Se a resposta for NÃO ou  NÃO TENHO CERTEZA, jogue a peça fora. Se foi algo que você usou bastante, expresse sua gratidão e desapegue. Não tenha medo de ficar sem ter o que vestir. Pode parecer que você descartou coisas demais; contudo, se lhe restarem as roupas  de que realmente você gosta, você terá ficado com a quantidade de roupa que realmente precisa.

Em seguida, passe para a estação vigente:

LEMBRE-SE de dois pontos importantes:

Recolha absolutamente todas as peças de roupa da casa e avalie-as uma a uma.

Roupas de usar em casa

A meu ver, não faz sentido manter roupa que não gostamos para usa-las em casa e na hora de relaxar. Nossos momentos em casa são preciosos e não devemos ser menosprezados apenas porque ninguém vai nos ver. Portanto a partir de hoje, acabe com o hábito de reaproveitar peças que não lhe agradam como roupas de usar em casa.

É importante usar roupas que reforcem uma autoimagem positiva.

Dormir com roupas velhas é confortável, mas não é nem um pouco atraente – e isso tem um enorme impacto em sua autoimagem e, consequentemente, em sua autoestima.

Arrumando as roupas

Dobre do jeito certo e acabe com o problema do espaço.

O ato de dobrar significa bem mais do que simplesmente deixar as roupas compactadas para facilitar o armazenamento. É um gesto de cuidado, uma expressão de amor e gratidão pela maneira como elas protegem nosso corpo. Nesse processo temos a oportunidade de examina-las uma a uma, avaliando o seu estado e os nossos sentimentos em relação a elas.

Sabemos que o toque carinhoso dos pais possui um efeito calmante nas crianças. De forma semelhante, uma massagem firme, porem gentil, com as mãos é bem mais eficaz para relaxar músculos tensionados do que ser esmurrado por uma máquina massageadora. A energia que flui das mãos parece curar tanto o corpo quanto a alma.

O mesmo vale para as roupas. Quando seguramos uma peça e dobramos com cuidado, acredito que lhe transmitimos energia. Dobrar da maneira correta deixa o tecido esticado, evita que amasse e dá mais elasticidade e resistência ao material.

Como dobrar

A melhor maneira de dobrar para conseguir a aparência perfeita.

O primeiro passo é imaginar como o interior das gavetas ficam quando você tiver terminado o trabalho.

O segredo é arrumar na vertical e não na horizontal. Para arrumar as roupas na vertical, elas precisam ficar mais compactas, o que significa que terão mais dobras.

O objetivo é deixar cada peça no formato de retângulo liso

No caso de camisas, primeiro dobre os dois lados para dentro, no sentido do comprimento, de modo que forme um retângulo comprido.

Dobre as mangas, em seguida, dobre o retângulo ao meio, juntando uma  ponta a outra, e então dobre ao meio novamente

Se preferir em vez de fazer a segunda dobra ao meio, você pode dobrar um terço e depois outro terço.

A peça deve ser dobrada até que fique na altura da gaveta.

Você deve dobrar de tal forma que a peça consiga ser mantida em pé.

Se a dobrar estiver um pouco firme e desmoronar, é sinal de que o seu jeito de dobrar não é adequado pra esse tipo de roupa.

Cada peça tem um ponto secreto que a deixa na forma ideal, isso varia de acordo com o material e o tamanho, portanto é preciso ajustar o método até descobrir o que funciona melhor.

Não é difícil: basta ajustar a altura da dobradura  de maneira que a peça se mantenha em pé.

Tecidos finos e moles: podem ser dobrados de forma mais compacta

Tecidos volumosos: devem ser menos compactadas.

Dicas, sugestões e dúvidas entrem em contato comigo pelo instagram

Apaixonada_por_organizacao

 

 

 

RECEBA NOSSA NEWSLETTER EM SEU EMAIL

Deixe seu email aqui. Preservamos sua privacidade.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


o-mal-destroi-a-si-mesmo

O Mal Destrói a Si Mesmo

profiler-educ

PROFILER EDUC

como-planejar-sua-semana

Como planejar sua semana

cronica-hoje-tem-velorio

Crônica: Hoje tem velório

o-cliente-e-fiel

O cliente é fiel?

duas-caras-multiplos-efeitos

Duas Caras, Múltiplos Efeitos


MAIS NOTÍCIAS