Agronews

“Modo defensivo” da soja produz melhores gerações de plantas

Pesquisadores do Departamento de Agronomia e Horticultura da Universidade de Nebraska-Lincoln, nos Estados Unidos, conseguiram silenciar temporariamente a expressão de um gene crítico da planta de soja para enganá-la e fazê-la acreditar que estava sob ataque. A opção por esse “modo defensivo” fez com que as plantas ficassem mais vigorosas e produzissem gerações mais fortes. 

Isso porque, quando eles regulam ou desligam sua expressão, a planta se torna "convencida" de que está encontrando múltiplos estresses, mesmo que esteja crescendo sob condições perfeitas. A planta percebe que está lidando com a seca, o frio extremo, o calor e os altos níveis de luz, simultaneamente, amplificando assim a expressão das redes de genes para responder a esses estímulos. 

De acordo com a pesquisadora Sally Mackenzie, professora nos departamentos de Biologia e Ciência Vegetal da Penn State, a pesquisa é importante porque prenuncia como os rendimentos das colheitas e a tolerância a condições como a seca e o calor extremo serão reforçados no futuro. E isso passa por um gene que está presente em todas as plantas, o MSH1. 

"Recentemente, descobrimos que depois de substituir o gene MSH1, a planta tem uma 'memória' desse estresse - e por memória quero dizer que suas características de crescimento são muito diferentes da planta com a qual começamos. E vai lembrar do estresse geração após geração”, explica. 

O principal ponto positivo da nova técnica é que ela não se enquadra como edição ou modificação genética, então não encontra barreiras de utilização e comercialização em nenhum país.. Mackenzie disse que as descobertas vêm "numa época em ...

Cafè Gosto Bom

... que a mudança climática será o maior desafio com o qual lidaremos nos próximos 20 a 30 anos, e quando a segurança alimentar estará em perigo".

RECEBA O NOSSO BOLETIM EM SEU E-MAIL!

--